Bolsas

Câmbio

Após duas quedas, Bolsa fecha em alta de 0,32%; Petrobras tomba quase 3%

Do UOL, em São Paulo

Após chegar a subir perto de 2% pela manhã, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, perdeu força à tarde e fechou em alta de 0,32%, a 38.057,02 pontos. Com isso, a Bovespa interrompe uma sequência de duas quedas.

Na véspera, o índice havia caído 1,64%.

Petrobras afunda mais

As ações da Petrobras, que ontem fecharam abaixo dos R$ 5, chegaram a avançar cerca de 3% durante o dia. Depois, com a instabilidade nos preços do petróleo, os papéis inverteram a tendência e fecharam em queda novamente.

As ações preferenciais (PETR4), que dão prioridade na distribuição de dividendos, fecharam em baixa de 2,92%, a R$ 4,66, menor valor desde abril de 2003. As ações ordinárias (PETR3), com direito a voto em assembleia, perderam 2,38%, a R$ 6,15.

Petroleira em crise

Desde seu ápice, em 2008, a Petrobras perdeu cerca de 85% de seu valor de mercado, segundo cálculos da consultoria Economatica.

A estatal enfrenta os efeitos da Operação Lava Jato --que investiga um esquema de corrupção na petroleira-- e um alto nível de endividamento, acentuado pelo controle dos preços dos combustíveis pelo governo. 

Prejudica também o cenário político conturbado, que deixa investidores pessimistas em relação ao país e suas estatais.

Soma-se a isso, ainda, a queda dos preços do petróleo no mercado global.

Vale sobe

O desempenho positivo da mineradora Vale, por outro lado, foi o que ajudou a manter o Ibovespa no azul. As ações da Vale, assim como as da Petrobras, têm grande peso sobre o índice. 

Os papéis ordinários da mineradora (VALE3) subiram 3,26%, a R$ 9,18, enquanto os preferenciais (VALE5) se valorizaram 1,29%, a R$ 7,04. 

Dólar sobe para R$ 4,055

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou em alta de 0,51%, a R$ 4,055 na venda.

Esse é o maior valor de fechamento desde 29 de setembro, quando a moeda terminou o dia valendo R$ 4,059.

Bolsas internacionais

O principal índice europeu de ações fechou em alta de 1,37% --nas últimas três sessões, havia fechado no menor valor em 13 meses. As principais Bolsas da Europa também fecharam com ganhos.

  • França: +1,97%;
  • Inglaterra: +1,68%;
  • Alemanha: +1,50;
  • Itália: +1,04%;
  • Espanha: +1,01%;
  • Portugal: +0,55%

A Bolsa da China subiu mais de 3%, após o país divulgar crescimento de 6,9% em 2015, dentro do esperado. Isso puxou o avanço dos demais mercados da Ásia e do Pacífico.

  • China: +3,25%;
  • Hong Kong: +2,07%;
  • Cingapura: +1,75%;
  • Austrália: +0,91%;
  • Coreia do Sul: +0,6%;
  • Taiwan: +0,56%;
  • Japão: 0,55%

(Com Reuters) 

 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos