Dólar emenda 3ª alta seguida e fecha a R$ 3,188, com ação do BC

Do UOL, em São Paulo

O dólar comercial fechou esta segunda-feira (15) em alta de 0,11%, cotado a R$ 3,188 na venda. Foi o terceiro avanço seguido da moeda norte-americana, que havia subido 1,43% na sexta-feira.

Apesar de subir no dia, o dólar acumula desvalorização de 1,68% no mês e de 19,24% no ano.

O dólar operou em baixa durante quase toda a sessão, mas inverteu o movimento já no final da tarde com uma quantidade maior de dólares saindo do país. O Banco Central também atuou no mercado do câmbio.

Ações do governo

Investidores analisavam a declaração de uma fonte da equipe econômica, à agência de notícias Reuters, dizendo que o governo tem poucas ferramentas para limitar a queda da moeda norte-americana.

"A leitura de sexta-feira, de que o governo poderia tentar segurar a queda do dólar, está ficando para trás", disse o operador da corretora Spinelli José Carlos Amado à Reuters.

Na sexta-feira, o dólar teve a maior alta em dois meses, após o presidente interino, Michel Temer, ter afirmado que era necessário manter "um certo equilíbrio no câmbio", sem cotações altas ou baixas demais.

O otimismo no mercado em relação às promessas de Temer de ajuste das contas públicas também vem colaborando para a queda do dólar.

Atuação do BC

O Banco Central manteve o ritmo maior de atuação no mercado de câmbio, que começou na última quinta-feira.

Pela manhã, o BC vendeu 15 mil swaps reversos, contratos que equivalem à compra futura de dólares. Até então, eram vendidos apenas 10 mil contratos por sessão.

Cotações baixas demais podem atrapalhar a recuperação econômica ao prejudicar as exportações. Por outro lado, o dólar alto ajuda a acelerar a inflação.

(Com Reuters)

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos