Bolsas

Câmbio

Bolsa fecha em queda de 1,1%, puxada por Petrobras, Vale e bancos

Do UOL, em São Paulo

Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta segunda-feira (26) em queda de 1,1%, a 58.053,53 pontos. É a segunda baixa seguida da Bovespa, que havia caído 0,5% na última sexta-feira (23)

No mês, no entanto, a Bovespa acumula alta de 0,26%. No ano, a valorização é de 33,92%.

O resultado desta segunda-feira foi puxado, principalmente, pelo desempenho negativo das ações da Petrobras, da mineradora Vale e dos bancos. Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa. Destacaram-se também as ações da Embraer e da JBS, que caíram mais de 3%.

Dólar fecha quase estável, a R$ 3,247

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou praticamente estável, com leve alta de 0,01%, a R$ 3,247 na venda.

Na última sexta-feira (23), a moeda havia subido 0,66%. No mês, o dólar acumula ganhos de 0,56% e, no ano, baixa de 17,75%. 

Petrobras 

Os papéis da Petrobras caíram, na contramão dos preços do petróleo, que subiram nesta sessão, enquanto os principais produtores do mundo se reúnem na Argélia para discutir formas de sustentar os preços.

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4), que dão prioridade na distribuição de dividendos, tiveram baixa de 2,12%, a R$ 13,40.

As ações ordinárias da Petrobras (PETR3), com direito a voto em assembleia, registraram perda de 1,8%, a R$ 14,70.

Bancos

As ações do Banco do Brasil (BBAS3) caíram 1,13%, a R$ 22,69.

As ações do Itaú Unibanco (ITUB4) recuaram 0,77%, a R$ 35,85. 

Já as ações do Bradesco (BBDC4) tiveram queda de 1,24%, a R$ 29,36.

Vale

As ações ordinárias da Vale (VALE3) se desvalorizaram 1,19%, a R$ 17,44, e as ações preferenciais da Vale (VALE5) fecharam em baixa de 0,98%, a R$ 15,18.

Embraer  

As ações da Embraer lideraram as perdas do Ibovespa nesta segunda-feira. Os papéis da Embraer (EMBR3) caíram 3,43%, a R$ 14,63.

No radar dos investidores estavam a informação no domingo da coluna de Lauro Jardim, do jornal "O Globo", de que a empresa prepara a venda da unidade de defesa, o que a empresa negou "veementemente" em comunicado. Além disso, a Embraer confirmou o corte de cerca de 8% da força de trabalho por meio de um programa de demissão voluntária.

Bolsas internacionais

As principais Bolsas de Valores da Europa fecharam em queda acentuada:

  • Alemanha: -2,19%
  • França: -1,8%
  • Itália: -1,58%
  • Inglaterra: -1,32%
  • Espanha: - 1,27%
  • Portugal: -0,2%.

A maioria das Bolsas da Ásia e do Pacífico também fechou em baixa:

  • Austrália: ficou estável
  • Cingapura: -0,25%
  • Coreia do Sul: -0,34%
  • Taiwan: -0,97%
  • Japão: -1,25%
  • Hong Kong -1,56%
  • China: -1,74%.

(Com Reuters)


Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos