Bolsas

Câmbio

Bolsa fecha o dia em queda após 4 altas; na semana, acumula ganhos de 2,8%

Do UOL, em São Paulo

Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta sexta-feira (23) em queda de 0,5%, a 58.697 pontos, interrompendo uma sequência de quatro altas. 

Apesar da queda do dia, a Bovespa encerra a semana com ganhos de 2,83%. No mês, acumula alta de 1,37% e, no ano, valorização de 35,4%.

Na véspera, a Bolsa havia subido 1,03%.

O resultado desta quinta-feira foi puxado, principalmente, pelo desempenho negativo das ações da Petrobras e dos bancos Itaú e Banco do Brasil. Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa. 

Dólar sobe pelo 2º dia, a R$ 3,247

No mercado de câmbio, o dólar comercial teve a segunda alta seguida, fechando com valorização de 0,66%, a R$ 3,247 na venda.

O dólar encerra a semana com desvalorização de 0,64%. No mês, acumula ganhos de 0,55% e, no ano, baixa de 17,75%. 

Na véspera, a moeda norte-americana havia subido 0,45%.

Petrobras fecha em queda

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4), que dão prioridade na distribuição de dividendos, caíram 2,21%, a R$ 13,69.

As ações ordinárias da Petrobras (PETR3), com direito a voto em assembleia, tiveram perda 3,67%, a R$ 14,97.

Como pano de fundo estava a confirmação de que um consórcio liderado pela canadense Brookfield chegou a um acordo para comprar 90% da unidade de gasodutos Nova Transportadora Sudeste (NTS), da Petrobras, por aproximadamente US$ 5,2 bilhões.

Itaú e BB caem; Bradesco sobe

As ações do Banco do Brasil (BBAS3) caíram 2,13%, a R$ 22,95.

As ações do Itaú Unibanco (ITUB4) recuaram 0,25%, a R$ 36,13. 

Já as ações do Bradesco (BBDC4) tiveram alta de 0,2%, a R$ 29,73.

Vale fecha em alta

No sentido oposto da Bolsa, os papéis da Vale fecharam em alta. As ações ordinárias da Vale (VALE3) se valorizaram 0,57%, a R$ 17,65, e as ações preferenciais da Vale (VALE5) fecharam em alta de 0,59%, a R$ 15,33.

Fibria e Suzano saltam

Os papéis da Fibria e da Suzano Papel e Celulose lideraram as altas do Ibovespa. As ações da Fibria (FIBR3) fecharam em alta de 7,32%, a R$ 22,43. As da Suzano (SUZB5) ganharam 5,47%, a R$ 10,02.

O Itaú BBA elevou a recomendação dos papéis para "outperform" (desempenho acima da média do mercado). Também repercutia notícia da RISI, serviço de informações especializado do setor de papel e celulose, de que alguns fornecedores de celulose estariam pressionando por aumentos de preços.

Bolsas internacionais

As principais Bolsas de Valores da Europa fecharam em queda:

  • Espanha: -1,25%
  • Itália: -1,11%
  • Portugal: -0,77%
  • França: -0,47%
  • Alemanha: -0,44%
  • Inglaterra: -0,03%

As principais Bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam sem uma tendência comum:

  • Austrália: +1,06%
  • Taiwan: +0,53%
  • Cingapura: +0,38%
  • Coreia do Sul: +0,21%
  • China: -0,28%
  • Japão: -0,32%
  • Hong Kong: -0,31%

(Com Reuters)


Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos