Bolsas

Câmbio

Bolsa fecha em queda de 2% e atinge menor nível desde janeiro; JBS tomba 5%

Do UOL, em São Paulo

  • Yasuyoshi Chiba/AFP

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta terça-feira (20) em baixa de 2,01%, a 60.766,16 pontos. É o menor nível de fechamento desde 2 de janeiro (59.588,70 pontos) e a maior queda percentual diária desde 18 de maio (-8,8%). Na véspera, a Bolsa havia subido 0,63%.

Entre os destaques negativos, as ações da JBS despencaram 5,35%, a R$ 6,01. A empresa apresentou ao seu Conselho de Administração um plano de venda de negócios para levantar até R$ 6 bilhões.

No setor bancário, os papéis do Banco do Brasil caíram mais de 4%, enquanto Bradesco e Itaú Unibanco perderam mais de 2%. As ações da Petrobras e da mineradora Vale também fecharam em queda. Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa.

Dólar sobe 1,4%, a R$ 3,331

dólar comercial fechou em alta de 1,4%, cotado a R$ 3,331 na venda. É a maior alta percentual diária e o maior valor desde 18 de maio, quando a moeda norte-americana disparou 8,15% e foi a R$ 3,389, após a revelação das conversas gravadas entre o presidente Michel Temer e o empresário Joesley Batista. Na segunda-feira (19), o dólar havia ficado quase estável, com leve queda de 0,07%.

O dólar acelerou a queda na sessão após a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado rejeitar parecer do relator Ricardo Ferraço (PSDB-ES), favorável ao texto da reforma trabalhista, por 10 votos a 9. A derrota indica que o governo está com menos força política dentro do Congresso Nacional.

(Com Reuters)

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos