ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Cotações

Após bater recorde, dólar cai no dia e vale R$ 4,167; na semana, sobe 1,5%

Do UOL, em São Paulo

14/09/2018 17h09Atualizada em 14/09/2018 17h42

dólar comercial fechou em queda de 0,69% nesta sexta-feira (14), cotado a R$ 4,167 na venda, após atingir valor recorde na véspera. Apesar do recuo, a moeda norte-americana fechou a semana com valorização de 1,52%, a segunda seguida de alta. 

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em alta de 0,99%, a 75.429,09 pontos, mas acumulou perda de 1,29% na semana. É a segunda queda semanal seguida. 

Na quinta-feira, a Bolsa havia perdido 0,58%. O dólar havia fechado em alta de 1,21%, a R$ 4,196, maior valor desde a criação do Plano Real, em 1994, batendo a máxima registrada em 21 de janeiro de 2016 (R$ 4,166). Mesmo com o recorde, o dólar está longe do nível atingido na época da eleição do ex-presidente Lula, em 2002

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Leia também:

Vale, Petrobras e bancos sobem

O resultado positivo da Bolsa foi puxado por ações de empresas com forte peso no índice, como a Vale (+2,64%), a Petrobras (+0,43%) e os bancos Itaú Unibanco (+1,76%), Bradesco (+0,43%) e Banco do Brasil (+0,81%). 

Por outro lado, as ações da estatal Eletrobras caíram 3,48%, as da siderúrgica Usiminas, 1,55%, e as da empresa de comércio eletrônico B2W, 1,96%. 

Cautela com eleições

O cenário político, com a proximidade das eleições, continua afetando o mercado de câmbio. Nesta sexta, investidores aguardam a divulgação de uma nova pesquisa de intenção de votos para a Presidência da República, realizada pelo instituto Datafolha.

Resultados de pesquisas como essa, notícias sobre candidatos e boatos deixam o mercado financeiro agitado, favorecendo a especulação na Bolsa de Valores e no câmbio.

Atuação do BC

O Banco Central realizou nesta sessão leilão de até 10,9 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares para rolagem do vencimento de outubro, no total de US$ 9,801 bilhões. Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral.

(Com Reuters)

Mais Cotações