PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Cotações

Após tombo, ação da fabricante de armas Taurus chega a subir mais de 9%

Do UOL, em São Paulo

17/01/2019 11h14Atualizada em 17/01/2019 17h55

Após tombo de mais de 25% na véspera, as ações da fabricante de armas Taurus operavam em alta nesta quinta-feira (17). Por volta das 17h15, os papéis ordinários (com direito a voto em assembleia) subiam 6,53%, a R$ 5,55, enquanto os preferenciais (com prioridade na distribuição de dividendos) registravam alta de 9,84%, a R$ 5,58. 

Na quarta-feira (16), as ações ordinárias fecharam em queda de 25,57%, enquanto as preferenciais se desvalorizaram 21,24%. As ações da empresa acumularam perdas de 41,46% e 38,8%, respectivamente, apenas nas duas últimas sessões.

Segundo o economista-chefe da DMI Group, Daniel Xavier, a alta na sessão desta quinta-feira é uma "acomodação" de preços após as quedas registradas nos últimos dias.

"O comportamento recente das ações da Taurus tem sido marcado pela forte volatilidade. Esta volatilidade decorre do caráter especulativo dessas ações, juntamente com as medidas implementadas pelo governo Bolsonaro", afirmou.

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta semana o decreto que facilita a posse de armas no país. No ano passado e no início deste ano, as ações da Taurus passaram por uma onda de alta.

Também por volta das 17h15, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, operava em alta de 0,97%, a 95.304,44 pontos.

Reforma da Previdência

No Brasil, investidores aguardavam anúncios mais concretos sobre a proposta de reforma da Previdência, após o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmar que a proposta será apresentada ao presidente Jair Bolsonaro até o próximo domingo (20).

Segundo Onyx, Bolsonaro deve usar a viagem ao Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, para discutir o tema e uma decisão deve ser tomada na volta ao Brasil.

Tensões no exterior

No cenário externo, o otimismo do mercado com as negociações comerciais entre EUA e China foi contido por uma escalada nas tensões, relacionada a uma notícia de que parlamentares dos EUA propuseram uma legislação que proíbe a venda de chips norte-americanos ou outros componentes para a Huawei Technologies ou outras companhias chinesas que violam sanções dos EUA ou regras de controle de exportações. 

Atuação do BC

O Banco Central realizou nesta sessão leilão de 13,4 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares para rolagem do vencimento de fevereiro, no total de US$ 13,398 bilhões.

Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral.

(Com Reuters)

Se não sabe responder a estas 5 questões, será muito difícil ficar rico

UOL Notícias

Cotações