PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Cotações

Dólar cai a R$ 3,704, menor valor em 10 dias; Bolsa ganha 2,3% na semana

Do UOL, em São Paulo

15/02/2019 17h15Atualizada em 15/02/2019 18h44

O dólar comercial emendou a segunda queda e fechou com baixa de 0,97%, cotado a R$ 3,704 na venda. É o menor valor de fechamento em dez dias, desde 5 de fevereiro (R$ 3,666). Com isso, a moeda termina a semana com desvalorização acumulada de 0,81%.

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em queda de 0,5%, a 97.525,91 pontos, após registrar a maior alta em mais de um mês ontem. Apesar da desvalorização, o índice acumulou ganho de 2,29% na semana.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, se refere ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Ações de educação despencam

Empresas de educação registraram as maiores quedas no dia, após o governo anunciar que pretende conduzir investigações sobre supostos casos de corrupção na área. As ações da Kroton caíram 6,21%, e as da Estácio perderam 5,2%.

Também fecharam em baixa os papéis do Itaú Unibanco (-1,03%), da Petrobras (-0,77%) e do Bradesco (-0,65%). Por outro lado, as ações da Vale (0,48%) e do Banco do Brasil (0,13%) tiveram alta. Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa.

Reforma da Previdência

A reforma da Previdência de Bolsonaro prevê idade mínima para aposentadoria de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres, patamares que serão atingidos após um período de transição de 12 anos, em um modelo mais duro do que o proposto pelo ex-presidente Michel Temer.

Na véspera, o secretário especial da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, não forneceu mais detalhes sobre os pontos já acertados com o presidente Jair Bolsonaro para a reforma, mas disse que o texto será assinado na próxima quarta-feira (20), data em que a reforma será também apresentada ao Congresso.

Crise com Bebianno

O mercado também acompanhava a crise no governo envolvendo o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), alertou que isso pode prejudicar a negociação sobre a reforma da Previdência. Hoje, o governo decidiu manter o ministro no cargo.

Bebianno disse em nota divulgada na noite de ontem que, no período em que presidiu o PSL, não foi responsável pela distribuição de recursos para candidaturas acusadas de serem de fachada, de "laranjas".

Atuação do BC

O Banco Central vendeu 10,33 mil swaps cambiais tradicionais, correspondentes à venda futura de dólares. Assim rolou US$ 5,681 bilhões dos US$ 9,811 bilhões que vencem em março. 

(Com Reuters)

Entenda como funciona o câmbio do dólar

UOL Notícias

Cotações