Topo

Cotações


Cotações

Dólar tem maior queda em um mês e vai a R$ 3,857; Bolsa fecha quase estável

Do UOL, em São Paulo

2019-03-25T17:16:10

2019-03-25T17:35:15

25/03/2019 17h16Atualizada em 25/03/2019 17h35

O dólar comercial fechou em queda de 1,15%, cotado a R$ 3,857 na venda. É a maior desvalorização percentual diária em mais de um mês, desde 12 de fevereiro (-1,31%). Na sexta-feira (22), a moeda havia subido 2,69%, a maior alta desde 18 de maio de 2017.

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou praticamente estável, com leve baixa de 0,08%, a 93.662,01 pontos.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, se refere ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Petrobras, BB e Bradesco sobem

Entre os destaques da Bolsa, as ações preferenciais da Petrobras (com prioridade na distribuição de dividendos) fecharam em alta de 1,26%. Também subiram os papéis do Banco do Brasil (0,71%), do Bradesco (0,22%) e do Itaú Unibanco (0,15%).

Por outro lado, as ações ordinárias da Petrobras (com direito a voto em assembleia) caíram 0,39%, enquanto os papéis da Vale registraram perda de 1%. Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa.

Reforma da Previdência

As atenções do mercado estavam voltadas para a reforma da Previdência. Hoje, o presidente Jair Bolsonaro se reuniu com vários ministros e defendeu uma relação pacífica com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Maia cobrou uma atuação mais firme de Bolsonaro na defesa da reforma, após chegar a dizer que abandonaria a articulação da proposta na semana passada.

No final de semana, líderes partidários tentaram botar panos quentes para "baixar a temperatura" da crise.

Hoje, o ministro da Economia, Paulo Guedes, também tentou apaziguar os ânimos entre o Executivo e o Legislativo. Em reunião com a Frente Nacional de Prefeitos, Guedes reconheceu que há um problema de comunicação no governo, mas disse que "não há caos nenhum" na relação com os parlamentares.

Atuação do BC

O BC vendeu nesta sessão 14,5 mil swaps cambiais tradicionais, equivalente à venda futura de dólares. Assim, rolou US$ 10,15 bilhões do total de US$ 12,321 bilhões que vencem em abril.

(Com Reuters)

Entenda como funciona o câmbio do dólar

UOL Notícias

Mais Cotações