PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Cotações

Dólar vai a R$ 4,259 e bate máxima nominal de fechamento; Bolsa também sobe

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Do UOL, em São Paulo

30/01/2020 17h02Atualizada em 30/01/2020 18h21

Ainda influenciado pelos impactos do surto de coronavírus na China, o dólar comercial encerrou a sessão em alta de 0,95%, a R$ 4,259 na venda, batendo seu recorde nominal - sem considerar a inflação - de fechamento.

No ano, a moeda americana já acumula valorização de 6,13% frente ao real, tornando a brasileira a moeda de pior desempenho entre 33 rivais do dólar no período.

O Ibovespa, por sua vez, fechou o dia em alta de 0,12%, aos 115.528,04 pontos. Com isso, o principal índice da Bolsa brasileira encerra o primeiro mês de 2020 praticamente estável, em queda acumulada de 0,10%.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para turistas, o valor é sempre maior.

Temor por coronavírus dita negociações

Investidores seguem com medo de que a epidemia, que já deixou 170 mortos na China, leve à desaceleração da segunda maior economia do mundo e acabe afetando o mercado de commodities.

"As commodities estão caindo, os termos de troca estão piorando, e temos vindo de semanas de dados ruins da balança comercial. Nada está ajudando", explicou Roberto Serra, gestor sênior de câmbio da Absolute Investimentos, à Reuters.

Para Cleber Alessie Machado, operador da Commcor, com esse cenário externo e sem expectativa de fluxo estrangeiro, "o dólar pode voltar a superar os patamares próximos a R$ 4,30 vistos no ano passado".

Coronavírus liga alerta pelo mundo

*Com Reuters

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas

Entenda como funciona o câmbio do dólar

UOL Notícias

Cotações