PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Cotações

Temor de nova variante puxa queda de 3,39% da Bolsa; dólar sobe a R$ 5,596

Cris Fraga/Estadão Conteúdo
Imagem: Cris Fraga/Estadão Conteúdo

Do UOL*, em São Paulo

26/11/2021 17h25Atualizada em 26/11/2021 18h59

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira fechou o dia com um tombo de 3,39%, a 102.224,26 pontos, interrompendo uma sequência de três altas. Foi a maior queda diária em mais de dois meses, desde 8 de setembro (-3,78%). De todas as ações que compõem o índice, só duas subiram. Ao longo do dia, o Ibovespa chegou a operar com recuo de mais de 4%. Com o resultado de hoje, a Bolsa acumulou perdas de 0,79% na semana, emendando a segunda desvalorização semanal. O dólar comercial encerrou o dia com avanço de 0,55%, cotado a R$ 5,596 na venda, após dois dias consecutivos de queda. Mesmo assim, terminou a semana com queda acumulada de 0,23%.

O mercado brasileiro hoje acompanhou o pessimismo nos mercados no mundo todo, em meio ao temor de investidores com a descoberta de uma nova variante do coronavírus na África do Sul, possivelmente resistente a vacinas.

As empresas mais afetadas na Bolsa brasileira foram as ligadas a turismo e viagens, que despencaram. A Azul caiu 14,18%, a Gol, 11,81%, e a CVC, 11,06%.

Só subiram as ações da Suzano (0,15%) e da Taesa (0,11%). Mesmo assim, foram leves altas.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

Bolsas tombaram no mundo todo

As Bolsas de Valores de todo o mundo registram perdas hoje. Na Europa, o índice FTSEurofirst 300 caiu 3,71%, a 1.796 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 3,67%, a 464 pontos, em sua pior sessão em 17 meses, desde junho de 2020.

As Bolsas dos Estados Unidos, também operam em forte queda, e as da Ásia fecharam o dia com desvalorização.

"Com a Europa e algumas partes do norte dos EUA em uma situação problemática devido a um número já alto de novos casos e hospitalizações, essa nova cepa do vírus surge no pior momento possível", disse Peter Garnry, chefe de estratégia de ações do Saxo Bank. "As ações estão reagindo negativamente porque não se sabe nesse momento quanto as vacinas serão efetivas contra a nova cepa, e portanto isso aumenta o risco de novos lockdowns."

Veja como fecharam as principais internacionais:

Europa

  • Inglaterra: -3,64%, a 7.044 pontos
  • Alemanha:- 4,15%, a 15.257 pontos
  • França: -4,75%, a 6.739 pontos
  • Itália: -4,60%, a 25.852 pontos
  • Espanha: -4,96%, a 8.402 pontos
  • Portugal: -2,44%, a 5.425 pontos.

EUA

  • Dow Jones Industrial Average: -2,5%
  • S&P 500: -2,3%
  • Nasdaq: -2,2%
Ásia
  • Japão: -2,53%
  • Hong Kong: -2,67%
  • China: -0,56%
  • Índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen: -0,74%
  • Coreia do Sul: -1,47%
  • Taiwan: -1,61%
  • Cingapura: -1,72%
  • Austrália: -1,73%

Nova variante na África do Sul

Pouco se sabe sobre a variante, detectada primeiramente na África do Sul, e depois em Botswana e Hong Kong. Mas cientistas dizem que ela tem uma combinação atípica de mutações, e pode ser capaz de evitar respostas imunológicas e ser mais transmissível.

Segundo a Agência de Segurança Sanitária britânica, a variante — chamada de B.1.1.529 — tem uma proteína spike que difere drasticamente das do coronavírus original, no qual foram baseadas as vacinas.

O enviado especial da OMS (Organização Mundial da Saúde) para o combate à covid-19, David Nabarro, disse que é apropriado estar preocupado com a disseminação da nova variante.

O Reino Unido proibiu voos da África do Sul e cinco países vizinhos.

Anvisa recomenda restrição de viajantes

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) publicou uma nota técnica, hoje, recomendando que o governo adote medidas de restrição para viajantes e voos vindos de seis países da África, em razão da identificação da nova variante.

Os países citados pela agência são África do Sul, Botsuana, Eswatini (ex-Suazilândia), Lesoto, Namíbia e Zimbábue.

Por não haver voos diretos desses países para o Brasil, a Anvisa recomenda a restrição de entrada de viajantes dessas áreas também por qualquer outro meio de entrada.

Otimismo com vacinação brasileira

Economistas do Citi disseram em nota a clientes nesta sexta-feira que a incerteza sobre a nova variante "veio para ficar pelas próximas semanas", afirmando que isso é negativo para o desempenho de moedas de países emergentes.

Mas, no Brasil, "nossa vacinação está bem melhor do que vários países; alguns têm porcentagem bem grande da população que se recusa a tomar a vacina", disse à Reuters Marcos Weigt, chefe de tesouraria do Travelex Bank. Isso ajuda a explicar o motivo pelo qual o real teve desempenho comparativamente melhor ao de alguns de seus pares emergentes nesta sessão, afirmou o especialista.

O Brasil já ultrapassou países como os EUA na parcela da população completamente vacinada contra a Covid-19, e, recentemente, a cidade mais populosa do país, São Paulo, afirmou que 100% de sua população adulta já concluiu a imunização.

*Com Reuters

PUBLICIDADE

Cotações