Por R$ 7,90, self service de hot dog tem até carne assada e macarrão em BH

Márcia Rodrigues

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Cachorro-quente com carne assada, macarrão, frango desfiado e batata frita? Esses são alguns dos acompanhamentos do self service de hot dog inaugurado, em janeiro deste ano, no centro de Belo Horizonte (MG), pelo empresário Marcus Jardim Teixeira, 52.

O Best Buy cobra R$ 7,90 por um sanduíche que pode ser acompanhado de até 30 ingredientes. O cliente pode colocar quantas salsichas e quantos ingredientes quiser, desde que caibam na vasilha. Entre os acompanhamentos para compor o lanche, estão:

  • Farofa com bacon
  • Presunto
  • Carne de soja
  • Salpicão de frango
  • Passas
  • Bacon
  • Purê
  • Queijo
  • Conserva de pepino
  • Cebolinha
  • Milho
  • Ervilha

Ainda é possível completar o lanche com molho branco, barbecue, bolonhesa, ketchup e maionese temperada.

Teixeira afirma que oferece talheres e uma vasilha de 25 centímetros com 5 cm de profundidade para o cliente conseguir acomodar todos os acompanhamentos no pão "com tranquilidade". A única opção de pão (de 80g) é o de hot dog.

Já ouvi cliente falar que iria comer dois sanduíches bem caprichados, mas desistiu assim que acabou o primeiro.

Para acompanhar o lanche, há limonada e laranjada (R$ 2), que o cliente pode repetir quantas vezes quiser. Os refrigerantes custam de R$ 1,75 (garrafa de 200ml) a R$ 8 (garrafa de 2 litros). A cerveja sai por R$ 4 (lata de 350ml) e R$ 5 (lata de 550ml).

Restaurante também serve almoço

O Best Buy funciona como restaurante self service, das 11h às 15h, e como self service de hot dog, das 16h às 22h. "Vimos que tinha pouca opção de lanches na região e resolvemos complementar o negócio com o cachorro-quente."

No restaurante, o cliente paga R$ 10,90 e pode repetir os itens do bufê à vontade, com exceção da carne. "Eu morei nos Estados Unidos e reparei que lá tudo é servido com fartura, diferentemente do Brasil. Ainda mais em um período de crise, como o que estamos vivendo, é legal ter uma opção de lugar que oferece comida barata, sem restringir a quantidade."

Para abrir o restaurante, Teixeira investiu R$ 150 mil. Ele não revela o faturamento nem o lucro do negócio, mas diz que espera recuperar o capital investido em até 18 meses. "Antes desse período, eu acho difícil qualquer empresário recuperar o investimento em um negócio."

Self service de hot dog é uma inovação

Para Natalia Sirobaba, consultora do Sebrae-SP (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo), o self service de hot dog é uma inovação.

Encontramos esse sistema para a venda de comida e outros alimentos, mas desconheço outro estabelecimento que venda cachorro-quente em self service. O empresário inovou e está oferecendo um bom preço, o que, em períodos de crise, pesa muito na hora de o consumidor escolher um local para comer.

A consultora afirma, no entanto, que é preciso avaliar se esse preço é financeiramente sustentável. "Se ele conseguir cobrir custos de água, luz, impostos, funcionários e matéria-prima e, ainda por cima, ter lucro, tudo bem. Caso contrário, o negócio pode quebrar porque será necessário muito consumo para a empresa começar a dar lucro."

Onde encontrar:

Best Buy - https://www.facebook.com/pages/Best-Buy-Hot-Dog-Self-Service/646926992166507?fref=ts

Hot dog de 1,80m desafia 13 a devorá-lo

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos