Bolsas

Câmbio

Bolo de chocolate que babá colocava na lancheira vira negócio com a família

Colaboração para o UOL, em Brasília

A receita de bolo de chocolate da babá Ivone de Inácio Vieira se transformou em um negócio para a família Cavalcanti e para ela também. A empresa O Bolo da Ivone, de Brasília (DF), foi criada em julho de 2015.

A família não revela investimento inicial nem faturamento e lucro no ano passado, mas diz que o crescimento foi de 395% no primeiro semestre de 2017 em relação ao mesmo período do ano anterior.

Quando os irmãos Tainah, Mayla, Leo e Raissa Cavalcanti eram crianças, Ivone fazia o bolo de chocolate para ser colocado junto com o lanche que elas levavam para a escola.

Com o passar do tempo, a sobremesa, uma receita da própria Ivone criada quando as crianças eram pequenas, atraiu amigos para a casa da família e fez fama na escola onde elas estudavam, segundo a família.

As crianças cresceram e a babá se aposentou, mas decidiram abrir a empresa, que hoje é formada por quatro sócios: os irmãos Mayla, 35, Leo, 33, e Raissa, 29, e a própria Ivone, 70. A irmã Tainah, 37, não tem participação na empresa.

1.200 bolos vendidos por mês

No início, eles vendiam o bolo apenas no Café das Cinco, no Lago Sul, em Brasília, do qual a família Cavalcanti é proprietária.

Hoje, produtos da O Bolo da Ivone podem ser encontrados em 14 pontos de venda terceirizados na cidade. Segundo Raissa, a meta é estar presente em 20 pontos de venda até o final do ano.

A empresa vende 1.200 bolos por mês, em média, e comercializa também cupcakes, bem-casados e bolos no pote nos sabores de chocolate e doce de leite (apenas os bem-casados). Toda a produção é feita na casa de Mayla.

O preço da fatia do bolo varia entre R$ 12 e R$ 14 (depende do ponto de venda). As encomendas de bolo inteiro são feitas pelo site, com entregas em domicílio. Um novo portal do site está previsto para ser lançado neste mês.

"Temos planos para expandir com a abertura de uma loja conceito (como pontos de venda com degustação) e o desenvolvimento do modelo de quiosques para o início de 2018. Também pretendemos contratar mais funcionários e aumentar os investimentos em marketing", afirma Raissa.

Empresa deve ter cuidado ao ampliar o negócio

Mayra Viana, coordenadora nacional de bebidas e alimentos do Sebrae, diz que, embora os proprietários tenham facilidade e tino para os negócios por serem filhos de comerciantes, é preciso ter cuidado com alguns pontos.

"Para atuar no ramo de doces, é importante se posicionar corretamente e, hoje em dia, é possível se destacar em nichos de mercado, nos quais surgem termos como saudável, fitness, premium e gourmet. No caso de bolos e doces, tem crescido, por exemplo, a procura por alimentos tradicionais e originais, que lembram os produtos caseiros", diz.

Para evitar problemas com a sazonalidade e as possíveis quedas nas vendas, Mayra diz que a empresa pode trabalhar em datas alternativas e adequar produtos a elas, como nas festas juninas.

Para Mayra, sobre a expansão do negócio, não basta crescer "a qualquer custo". "É fundamental investir em estrutura suficiente para atender o consumidor com produtos e serviços de qualidade. Ampliar os pontos de venda sem monitorar a qualidade do produto e do atendimento pode ser um problema, bem como abrir um canal de venda online sem ter capacidade de atender com agilidade os pedidos do cliente virtual", afirma.

Onde encontrar:

O Bolo da Ivone - http://bolodaivone.com.br/

Faça bolo de Nutella com apenas 5 ingredientes

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos