IPCA
0.43 Fev.2019
Topo

Empreendedorismo


Barco, motel e Las Vegas: ele criou agência focada em despedida de solteiro

Patrícia Büll

Colaboração para o UOL, de São Paulo

2018-12-28T04:00:00

2018-12-28T18:09:06

28/12/2018 04h00Atualizada em 28/12/2018 18h09

Esqueça aquela ideia de despedida de solteiro --ou solteira-- que junta os amigos em uma casa ou em um bar para beber e relembrar velhas histórias. A proposta da Agência Hangover é deixar a solteirice para trás em grande estilo: pode ser com uma balada na casa de show mais famosa da cidade com entrada exclusiva, um passeio de barco no litoral paulista e até uma viagem a Las Vegas (EUA).

A empresa foi inaugurada em 13 de junho de 2017 --não por acaso, dia de Santo Antônio, o santo casamenteiro. Eduardo Vespa, 27, solteiro, procurava uma empresa para organizar a despedida de um amigo, o primeiro da turma que iria se casar. Sem encontrar nada, juntou os R$ 5.000 que havia economizado após uma viagem à Austrália, onde estudou empreendedorismo. Criou um plano de negócio, lançou um site e deu início à agência.

Não deu tempo de Vespa organizar a despedida do amigo, mas, em pouco mais de um ano, diz ter feito pelo menos 40 festas --por enquanto, uma por fim de semana. A projeção é encerrar 2018 com um faturamento de R$ 400 mil e, em 2019, faturar R$ 1 milhão, ajudado por um fundo que deve injetar investimento no início do ano.

A previsão de lucro é para 2020, mas Vespa diz que o faturamento mensal já é suficiente para pagar o próprio salário e o de mais dois funcionários, além das despesas administrativas da empresa.

Mulheres são 70% da clientela

Segundo Vespa, as mulheres são maioria entre os clientes, responsáveis por 70% dos pedidos. Também há despedidas feitas com o casal.

"Organizamos uma assim recentemente, em um motel aqui em São Paulo. Era uma suíte duplex onde couberam 50 pessoas. Na parte de baixo ficaram as mulheres, em um chá de lingerie, e, em cima, os homens, com mesas de baralho e crupiê. Depois de certo tempo, todo mundo se encontrou no mesmo ponto para comemorar", disse Vespa.

Chá bar, chá de lingerie, festas fechadas e show de "gogo boys", dançarinos fortes e atraentes em roupas mínimas, são os principais pedidos das mulheres. Os homens preferem baladas exclusivas e alguns poucos pedem show de strippers --principalmente quando o padrinho está organizando, afirmou o empresário.

A agência também organiza viagens, nacionais e internacionais. Punta del Este, no Uruguai, e Las Vegas e Miami, nos EUA, são os destinos mais pedidos. A agência já tem agendadas para 2019 uma despedida na Grécia e outra em Saint-Tropez, na França.

Punta del Este: US$ 1.800 por pessoa

Os valores dependem dos pedidos. Uma viagem a Punta del Este, por exemplo, de quinta-feira a domingo, com passagem aérea e aluguel de casa, custa, em média, US$ 1.800 por pessoa. Esse valor dá direito a duas baladas locais, uma festa na casa e refeição e bebida para todos os dias. Há também uma hostess, que fica à disposição do grupo.

Uma despedida em um bar badalado de São Paulo, com direito a entrada exclusiva e uma bebida, sai por R$ 150 por pessoa.

Vespa disse que todas as festas são feitas por meio de parcerias. A agência é remunerada em 10% de todos os negócios --e é de onde vem o faturamento.

O contrato garante sigilo absoluto, e não há nenhum tipo de divulgação. As fotos que ilustram essa reportagem, inclusive, são da despedida-teste que Vespa organizou para testar a ideia.

É preciso definir bem o público, diz consultor

O consultor do Sebrae-SP Marcelo de Souza Santos elogia a pesquisa feita pela empresa antes de iniciar a operação. Ele disse que todo negócio precisa ser idealizado para entregar uma proposta de valor ao mercado. "É dessa maneira que o empreendedor consegue se diferenciar e não entregar mais do mesmo."

Descobrir um nicho dentro de um segmento já consolidado também é um diferencial. "No caso em questão, o empreendedor conseguiu descobrir uma nova forma de oferecer serviço dentro da categoria casamento, que já está bem consolidada", afirmou. Segundo Santos, esse é o caminho que deve seguir quem opta por atuar em nichos.

O desafio, segundo o consultor, é saber bem o público ao qual o negócio é destinado. "Mesmo quem atua em nichos precisa definir bem o perfil do consumidor, sob o risco de fazer uma divulgação muito abrangente, que não trará resultados", afirmou.

Onde encontrar:

Agência Hangover - https://www.agenciahangover.com/ 

Errata: o texto foi atualizado
28/12/2018 às 18h08
Na viagem a Punta del Este, há uma hostess (anfitriã) à disposição dos clientes, e não um hostel, como constava na versão original deste texto.

Mais Empreendedorismo