IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Empreendedorismo


Não sabe o que dizer no próprio casamento? Empresa vende discursos pela web

Os sócios Victor Pirino (à esq.), Danilo Gurdos (centro) e Kiko César criaram a Presente em Palavras, em 2016 - Divulgação
Os sócios Victor Pirino (à esq.), Danilo Gurdos (centro) e Kiko César criaram a Presente em Palavras, em 2016 Imagem: Divulgação

Patrícia Büll

Colaboração para UOL, de São Paulo

25/04/2018 04h00Atualizada em 25/04/2018 12h30

Fazer discursos emocionantes em casamentos, aniversários, batizados ou eventos corporativos é um dom que poucas pessoas têm, mas todo mundo adora ouvir. Foi pensando nisso que Danilo Gurdos, 29, decidiu criar a Presente em Palavras, uma startup que prepara discursos para quem não consegue criá-los.

Atende a todas as ocasiões: votos de casamento, aniversário de namoro, despedida de um parente com doença terminal ou revelação aos pais de que você é homossexual.

A empresa começou com uma página em uma rede social em 2016, alcançou 85 mil seguidores e um faturamento de R$ 75 mil no ano passado. Agora, migrando para um portal de e-commerce, projeta um faturamento de R$ 160 mil para este ano. Ele diz que a empresa ainda não tem lucro, mas já recuperou os R$ 12 mil investidos. Além dele, a startup tem outros três sócios.

Leia também:

Roteiro de perguntas ajuda a fazer discurso personalizado

“Nós percebemos a dificuldade que as pessoas têm de expressar os sentimentos delas em algumas situações, mas conseguem responder um questionário, por exemplo. O que fizemos foi criar um roteiro de perguntas para diferentes ocasiões. As pessoas respondem esse roteiro e a partir disso nossos escritores compõem os discursos emocionantes que elas querem, mas não conseguem desenvolver”, diz Gurdos.

Dois sócios são os responsáveis pela revisão dos discursos. É deles a palavra final dos textos desenvolvidos por seis escritores que transformam o questionário inicial em mensagens emocionantes.

“Nós desenvolvemos uma metodologia para captar as informações dos clientes e para treinar nossos escritores, de maneira que eles escrevam com os nossos valores, seguindo a nossa métrica. Nós não escrevemos simplesmente. Nós conseguimos traduzir exatamente o sentimento que o cliente quer”, diz Gurdos. O resultado é que 88% dos discursos são aprovados já na primeira versão.

Tanto é assim que a taxa de recompra nos dois anos de existência da empresa alcançou 18%. “São pessoas que compraram o discurso para uma ocasião, gostaram e voltaram para outras datas”, diz Gurdos. Ele cita como exemplo pessoas que se casaram e agora contratam o serviço para anunciar uma gravidez aos parentes, por exemplo.

Escolha o tema, responda as perguntas e está pronto

Funciona assim: a pessoa entra no portal e escolhe a ocasião para a qual quer o discurso. Depois, é remetida para uma página para preencher a data do evento e o número de convidados.

Tão logo o pagamento é feito, o site libera o acesso ao roteiro para que o cliente responda da forma mais completa possível. A partir disso, a empresa tem até dez dias para entregar o discurso pronto.

Os preços dos discursos –que duram em média de três a quatro minutos– dependem da ocasião. Para votos de casamento o preço médio é de R$ 290; para maternidade, R$ 220 e aniversário de namoro ou datas como Dia das Mães e dos Pais, R$ 190.

“A diferença de preços está na complexidade das perguntas que fazemos. Casamentos exigem um preparo de perguntas a mais do que um aniversário de namoro, por exemplo. O preço acompanha essa complexidade”, diz Gurdos.

Votos de casamento, despedida e revelação de orientação sexual

Os votos de casamento são os pedidos mais comuns, mas Gurdos afirma que nesses dois anos prepararam de tudo: filhos querendo contar aos pais que são homossexuais; um familiar querendo fazer uma homenagem para alguém que tem pouco tempo de vida, como um câncer terminal, e até uma mãe que queria agradecer a um carteiro que salvou a vida de seu bebê engasgado e não conseguia fazer isso por conta própria.

Agora, com o e-commerce, a empresa espera ampliar o atendimento corporativo e o serviço de contadores de histórias. “Algumas pessoas encomendam nossos discursos e ficam tão emocionadas que não se sentem seguras para ler. Nesse caso, temos quatro contadores de histórias que podem ser contratados.”

Expansão pode trazer dificuldade na curadoria, diz consultor

Consultor de negócios e sócio-diretor da BaStockler, Luiz Henrique Stockler avalia que o modelo de negócios da empresa é difícil de se multiplicar. “Isso é bom porque dificulta cópias, mas pode ser um impedimento de expansão por franquias, por exemplo.”

Outra dificuldade, diz ele, é manter o padrão de qualidade de curadoria dos discursos na medida em que o negócio crescer. “A projeção da empresa é dobrar o faturamento neste ano em relação a 2017, o que significa ampliar significativamente a demanda pelo serviço. Isso significa que os dois sócios responsáveis pelo trabalho de revisão – que dão a ‘cara’ da empresa aos discursos, talvez tenham de abrir mão dessa curadoria, o que pode implicar queda da qualidade”, diz.

Por outro lado, ele destaca que o fato de a empresa ter conseguido traduzir para “algoritmos” o sentimento que pretende captar, e de forma digital, é um diferencial que exige uma habilidade que poucas empresas têm.

Ainda assim, o consultor diz que a empresa pode investir mais nos depoimentos presenciais. “Por ser um serviço tão pessoal, seria interessante poder coletar as informações de forma personalizada. Isso talvez ajude a diminuir ainda mais a taxa de rejeição”, diz o consultor.

Outra oportunidade, afirma, é ampliar o serviço corporativo, oferecendo, por exemplo, a confecção de cartas profissionais. “Existem várias situações do dia a dia que exigem uma boa escrita e nem todo executivo consegue traduzir. Esse pode ser um caminho para ampliar o faturamento”, diz Stockler.

Onde encontrar:

Presente em Palavras - www.presenteempalavras.com.br

Mais Empreendedorismo