PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Finanças pessoais

Após críticas, XP e Rico recuam e reduzem aplicação mínima para R$ 10 mil

Téo Takar

Do UOL, em São Paulo

20/02/2019 19h20

O grupo XP, formado pelas corretoras XP, Rico e Clear, recuou na decisão de elevar o valor mínimo exigido para investimento em diversos produtos de renda fixa. A aplicação mínima em CDBs, LCAs e LCIs, CRAs, CRIs e debêntures incentivadas havia subido de R$ 3.000 para R$ 30 mil na XP, na semana passada. Na Rico, o valor mínimo tinha passado de R$ 1.000 para R$ 20 mil nesses produtos.

Depois da repercussão negativa nas redes sociais, o grupo decidiu reduzir a aplicação mínima em renda fixa para R$ 10 mil, tanto na XP como na Rico. As novas alterações entraram em vigor na terça-feira (19) e valem para os cerca de 1 milhão de clientes do grupo, que tem o Itaú Unibanco como sócio.

A decisão tomada pelo grupo XP na semana passada ia na contramão da tendência do mercado e da estratégia adotada pela própria empresa, que foi pioneira na popularização de investimentos ao criar o modelo de "shopping de produtos financeiros".

Outras corretoras e plataformas de investimentos têm reduzido o valor mínimo de entrada de seus produtos para atrair os pequenos investidores que ainda mantêm suas economias na poupança.

XP afirma que fez "testes"

Em nota, o grupo XP informou que realizou "testes para adequar o valor da aplicação mínima" dos produtos de renda fixa, após pesquisas feitas com seus clientes. Veja abaixo a íntegra da explicação dada pelo grupo para as mudanças na XP e na Rico.

"Ao longo da última semana, iniciada em 11 de fevereiro, a XP Investimentos iniciou uma série de testes para adequar o valor da aplicação mínima em títulos bancários (CDBs, LCAs, LCIs, LFs), crédito privado (CRAs, CRIs e debêntures incentivadas) e COEs. A iniciativa foi motivada pelos resultados obtidos nas análises e pesquisas internas promovidas pela empresa com seus clientes. O último levantamento da XP mostra que uma parcela relevante dos clientes que investem baixas quantias nestes produtos não conhece a fundo todas as suas características e acabavam concentrando seu patrimônio em ativos com baixa liquidez e mais complexos.
 
Neste sentido, a XP Investimentos tomou a decisão de alterar o valor da aplicação mínima dos produtos citados acima com o objetivo de proteger o cliente de menor patrimônio e diversificar a sua carteira por meio de uma gestão profissional, com produtos mais simples e de maior liquidez. Em função dos feedbacks recebidos e do estudo promovido internamente para identificar o valor adequado para permitir essa diversificação e proteção ao cliente, a XP Investimentos fixou em R$ 10 mil o valor da aplicação mínima para os produtos de renda fixa."

 

Finanças pessoais