PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Finanças pessoais

5 aplicativos para organizar a vida financeira e não se endividar

Getty Images
Imagem: Getty Images

Do Na Prática*

31/01/2022 04h00

Encontrar o primeiro emprego, começar a pagar as contas e fazer planos é tudo que a maioria das pessoas quer ao entrar para a vida adulta. Porque, convenhamos, é muito bom não ter que responder a ninguém sobre as nossas decisões na vida.

Mas, com esse poder, vêm também as responsabilidades —já diria Peter Parker. E acredite: organizar a vida financeira e se tornar independente é extremamente difícil e doloroso. Ninguém precisa se sentir mal por isso, mas, é claro, é preciso colocar o pé no chão, respirar fundo e se organizar.

Felizmente, vivemos uma época onde a tecnologia nos permite uma série de facilidades. E quando o assunto é planejamento financeiro, não é diferente. Algumas empresas, inclusive, disponibilizam aplicativos dedicados exatamente para isso.

Veja abaixo cinco dicas de apps de organização financeira.

1. Mobills (Android e iOS)

Custo: Tem versão gratuita e premium, mas é possível utilizar a versão paga por sete dias gratuitamente.

Interface/Usabilidade: O app orienta o usuário no processo de cadastro e utilização das ferramentas, conforme o perfil e as necessidades de cada pessoa.

Ferramentas: O planejamento financeiro é limitado no plano gratuito. Ou seja: você pode planejar apenas alguns meses como teste. Na opção gratuita, porém, é possível cadastrar receitas e despesas e computar transações para gerar um balanço do dinheiro mensal. Também é possível cadastrar diferentes contas e categorizar os gastos para fazer a análise de como eles impactam o orçamento

Segurança das informações: Para se cadastrar, é preciso fornecer dados como CPF, CEP, data de nascimento.

2. Planilhas Google (Android e iOS)

Custo: gratuito.

Interface/Usabilidade: As planilhas de orçamento do Google têm guias que indicam a maneira correta de usar suas funcionalidades. Como as planilhas são montadas com base em fórmulas, é preciso seguir as orientações, porque os cálculos podem ter erro caso contrário.

Ferramentas: O Planilhas Google permite ao usuário destacar os principais gastos do mês e as fontes de receita e também indica o balanço financeiro previsto e executado. Lá, também é possível incluir as transações feitas pelo usuário, mas tudo de forma manual e não automática.

Segurança das informações: Os dados estão atrelados à conta Google e, portanto, só podem ser compartilhados se o houver permissão por parte do usuário.

3. Minhas despesas (Android e iOS)

Custo: 15 dias de teste e licença de R$ 19,90 sem mensalidades

Interface: Simples. Página inicial mostra as principais ferramentas do aplicativo e que precisam ser utilizadas.

Ferramentas: O aplicativo permite que você inclua orçamentos, inclua receitas e despesas e mostra gráficos e relatórios dos gastos mensais. Tudo pode ser acessado desde a página inicial, e há a opções de vincular contas e categorias de gastos e avaliar a evolução das despesas.

Segurança das informações: Os dados são atrelados à conta Google e os dados acessados pelo aplicativo são somente os que o usuário permitir e que tiverem relação com os dados descritos nas ferramentas.

4. Organizze (Android e iOS)

Custo: gratuito por 33 dias

Interface: Intuitivo e orienta o usuário com muita facilidade e clareza. Pode ser acessado pelo celular e pelo computador.

Ferramentas: O aplicativo orienta o usuário em toda a jornada de organização, permitindo que você defina objetivos, cadastre suas contas bancárias, os cartões de crédito, a renda, as despesas e as transações mensais.

Segurança das informações: Não pede informações pessoais de documentos, mas o cadastro é feito com a conta Google.

5. Guiabolso (Android e iOS)

Custo: Gratuito

Interface: Intuitivo e responde a questões de segurança de forma eficiente para auxiliar na jornada de planejamento.

Ferramentas: Sincroniza os bancos utilizados pelas pessoas, permite planejamento financeiro, definição de categoria de gastos, computação de despesas e receitas e guias didáticos sobre finanças, investimentos. É possível definir metas e monitorar a situação do CPF para eventuais análises de crédito.

Segurança das informações: Certificados de segurança utilizados por bancos.

*O texto "5 aplicativos para organizar a vida financeira e não se endividar" foi originalmente publicado no portal Na Prática, da Fundação Estudar.

Finanças pessoais