IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

ANÁLISE

Bitcoin despenca e tem pior desempenho dos últimos 5 meses

Entre 16 e 23 de abril, o bitcoin despencou 9%; entenda quais são os motivos - Getty Images
Entre 16 e 23 de abril, o bitcoin despencou 9%; entenda quais são os motivos Imagem: Getty Images

Nicolas Meireles Nogueira

26/04/2023 04h00

Após valorizar cerca de 70% em 2023, o bitcoin (BTC) despencou 9% na última semana, entre 16 e 23 de abril, acompanhando o desempenho ruim do mercado tradicional e alcançando a perda mais significativa dos últimos cinco meses.

Para entender o que está afetando a cotação do bitcoin e das demais criptomoedas, acompanhe o artigo que o PagBank PagSeguro preparou para você!

Bitcoin cai com temores sobre economia americana

A cotação das criptomoedas costuma "seguir" —ou ser correlacionada— à do mercado de ações e dos fundos de investimentos, já que estes produtos são tidos como ativos de risco. Embora existam diferenças, estas classes costumam seguir as mesmas tendências de altas e baixas.

Assim, entre os fatores que influenciam na cotação das criptos, está a subida ou descida da taxa de juros nos Estados Unidos. Ela é decidida de acordo com a expectativa do Fed, Banco Central americano, sobre o desempenho da economia local.

Agora, com o setor bancário em crise e possibilidade de inflação alta, se acredita que a taxa de juros vai continuar subindo. Isso desfavorece os criptoativos, já que os juros altos motivam os investidores a aportar dinheiro em renda fixa, que costuma ser pouco volátil e apresentar retornos constantes.

Outro fator que está contribuindo para a queda no valor das criptos é o fato de que a liquidez do dólar americano está baixa. Isso significa, na prática, que "há pouco dinheiro na praça", o que também desfavorece o aporte em investimentos, prejudicando o desempenho dos criptoativos.

Além disso, outra preocupação é a possibilidade de "default" do governo americano, ou seja, a incapacidade de ele quitar a dívida pública. Apesar de este risco estar em 2%, segundo a MSCI, ele é considerado significativo, o que também gera receio no mercado de forma geral.

Criptos continuam em alta

Todos os fatores listados acima apontam para um mercado receoso sobre o futuro da economia americana. Com a expectativa de um futuro difícil, os investidores tendem a agir de forma mais cautelosa, ou seja, diminuindo o aporte em criptos, ações e fundos.

Ainda assim, apesar da última semana, o desempenho das criptos continua excelente em 2023: o bitcoin valorizou 64% no ano, enquanto o ether (ETH) subiu 52% e o ripple (XRP), 36%, segundo dados do CoinMarketCap.

Finalmente, é importante destacar que o cenário econômico brasileiro (com exceção da taxa de câmbio, que afeta o preço do dólar) não influencia no desempenho do bitcoin e demais criptos, já que estes ativos são internacionais.

Quer se aprofundar no universo dos criptoativos? Acompanhe os artigos do PagBank PagSeguro no UOL Economia!

O UOL Economia é de propriedade do Universo Online S.A., sociedade que controla as empresas do Grupo UOL. O Grupo UOL tem em sua composição empresas que exercem atividades reguladas no setor financeiro. Apesar de o Grupo UOL estar sob controle comum, os executivos responsáveis pelo Banco Seguro S.A. são totalmente independentes e as notícias, matérias e opiniões veiculadas no portal tem como único objetivo fornecer ao público elementos a título educacional e informativo sobre o mercado e produtos financeiros, sendo baseadas em dados de conhecimento público na data de sua divulgação, conforme fontes devidamente indicadas, e condições mercadológicas externas ao Grupo UOL que podem ser alteradas a qualquer momento, mas sem constituir qualquer tipo de relatório de análise, recomendação, oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto.

Especialistas em finanças ajudam você a poupar e a escapar de erros comuns para quem quer construir um patrimônio. Tenha informações que auxiliam você a tomar decisões sobre investimentos e aproveite melhor as oportunidades disponíveis no mercado