Só para assinantesAssine UOL

Amazon (AMZO34) terá isenção de imposto de importação em compras de até US$ 50

A Amazon (AMZO34), uma das cinco grandes companhias de tecnologia do mundo, entrou para a lista das empresas aderidas ao Remessa Conforme. A autorização foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) nesta segunda-feira (6).

Com a confirmação do governo federal brasileiro, agora a e-commerce dos Estados Unidos está oficialmente inclusa no programa da Receita Federal que isenta o imposto de importação para compras internacionais de até US$ 50, o Remessa Conforme.

A adesão da Amazon (AMZO34) acontece junto a outras grandes exportadoras, como a Shein, AliExpress, Sinerlog, Shopee e Mercado Livre (MELI34), que já receberam sua certificação do programa.

Em nota, a companhia afirmou estar satisfeita com a certificação e que deverá dar continuidade ao dialogo "com o governo para contribuir com políticas de comércio que estimulam a conformidade e aproximam o Brasil das melhores práticas internacionais".

A concessão de isenção do imposto de importação para Amazon contemplará vendas efetuadas por meio dos endereços eletrônicos www.amazon.com.br e www.amazon.com, de acordo com ato declaratório da União.

Amazon (AMZO34), Mercado Livre (MELI34) e mais empresas no Remessa Conforme

Junto com a Amazon, a e-commerce chinesa Shopee também havia dado seu pedido de entrada ao programa no início do mês de setembro. Entretanto, a segunda companhia viu esta autorização chegar mais de um mês antes da loja de comércio eletrônico norte-americana.

Veja a seguir as datas de algumas das liberações do Remessa Conforme:

  • Sinerlog: 24 de agosto;
  • Shein: 14 de setembro;
  • Mercado Livre: 22 de setembro;
  • Shopee: 22 de setembro;
  • AliExpress: 15 de outubro.
Continua após a publicidade

O programa do governo federal Remessa Conforme busca conter a sonegação tributária, viabilizando a isenção do Imposto de Importação nas transações de até US$ 50 para as varejistas que aderirem ao programa. Dessa forma, a cobrança dos tributos acontece no momento de aquisição, ao invés de segurar a cobrança até a mercadoria chegar ao Brasil.

Por outro lado, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), cobrança de caráter estadual, passou a ter alíquota padrão de 17% para essas operações. Para as compras de valores acima de US$ 50, haverá a incidência do Imposto de Importação (60%) e do ICMS.

Para entrarem no programa, a Amazon (AMZO34), Shopee e demais companhias tiveram que aderir a certas regras de conformidade da Receita.

Este material foi elaborado exclusivamente pelo Suno Notícias (sem nenhuma participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo nenhum tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco. Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora