Só para assinantesAssine UOL

Luiz Barsi abre a carteira para 2024: "Rico é quem se contenta com o que tem, eu sou pobre"

Com os investimentos baseados no ganho de dividendos, Luiz Barsi construiu um legado na bolsa brasileira como o seu maior investidor individual. Em live nesta segunda-feira (22), o investidor contou sobre as suas percepções para o ano e indicou onde investir.

"Não estou otimista com o resultado das empresas para 2024. O nosso governo tem uma necessidade muito grande de recursos e ele vai buscar nos tributos", afirmou Barsi na live organizada pela Ações Garantem o Futuro, empresa fundada pela sua filhas, Louise Barsi.

Apesar da visão negativa, a principal estratégia de Barsi segue baseada no value investing, ou seja, investir em valor. Ao selecionar empresas que considera promissoras, com boa estrutura e organização, aos 84 anos o investidor ainda defende o buy and hold, equivalente a comprar uma ação e segurá-la na carteira com o foco nos dividendos que a empresa vai distribuir no longo prazo.

O investidor experiente contou que de 2023 para 2024, fez algumas substituições na sua carteira, retirando papéis como Ultrapar (UGPA3), Eletrobras (ELET3), Sabesp (SBSP3), Itaúsa (ITSA3) e BB Seguridade (BBSE3) - que estavam pagando dividendos "pífios" ou sendo vendidas a preços que ele não acredita estar certo, explica Barsi.

Quais ações Luiz Barsi adicionou em sua carteira?

Segundo conta o investidor, suas movimentações mais recentes incluíram a adesão de duas novas companhias em seu portfólio de investimentos. Elas são:

  • Caixa Seguridade (CXSE3);
  • Auren (AURE3).

Caixa Seguridade (CXSE3) é uma das apostas de Barsi para 2024

Sobre esta nova aquisição, Luiz Barsi argumenta que o setor de seguros é atrativo. Apesar de preferir adquirir os papéis em queda, ele conta que acabou comprando a ação no valor que estava sendo negociado à mercado, mesmo com valorização.

Continua após a publicidade

"Ela [a Caixa Seguridade (CXSE3)] está performando bem, os resultados trimestrais que acompanho estão evoluindo bem", avalia.

Auren (AURE3) deve continuar pagando bons dividendos

Outra companhia que o investidor destaca é a geradora de energia renovável Auren Energia (AURE3), que foi destaque entre os dividendos do ano.

"Fiz uma posição boa também. Em 2023, a Auren (AURE3) deu R$ 3,00 em dividendos, mais de 20%."

Por que Barsi acha que é pobre?

Ainda na entrevista, Barsi explicou porque se considerava pobre.

Continua após a publicidade

"Cada um de nós tem um conceito de riqueza. O meu é o seguinte: rico é aquele que se contenta com o que tem. Eu sou pobre. Porque se eu me contentasse com o que tinha, não chegaria aonde cheguei", afirma Luiz Barsi, o maior investidor individual da bolsa brasileira.

Na filosofia do investidor, não existe número para se basear. "Você tem que exorcizar o patrimônio. Acredito que um dia minha carteira vai voltar aonde já esteve, porque o mercado ainda vai subir", explica Luiz Barsi. "Eu compro a ação para receber os dividendos, e torço para ela cair, porque aí eu compro mais."

Este material foi elaborado exclusivamente pelo Suno Notícias (sem nenhuma participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo nenhum tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco. Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora