Só para assinantesAssine UOL

Gol (GOLL4), Copel (CPLE6) e Vulcabras (VULC3) agitam o mercado nesta sexta-feira; veja mais destaques 

A informação de que a GOL (GOLL4) entrou com um pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos está entre os destaques desta sexta-feira (26). 

Também está entre os destaques do mercado financeiro a Copel (CPLE6), após a companhia anunciar que pagará R$ 672 milhões em processo de arbitragem. 

A Vulcabras (VULC3) também está no radar dos investidores hoje, depois de confirmar aos seus acionistas a intenção de realizar uma oferta pública de ações subsequente (follow-on). 

Veja os destaques do mercado financeiro hoje:

Gol

Em comunicado ao mercado na quinta-feira (25), a Gol (GOLL4) informou que Richard Lark e Joaquim Constantino Neto renunciaram ao conselho de administração. Assim, segundo a Gol, Timothy Robert Coleman e Paul Stewart Aronzon assumirão os cargos.

Em fato relevante, a Gol informou que pediu oficialmente recuperação judicial nos Estados Unidos, em procedimento chamado de Chapter 11. As ações da companhia chegaram a ter as negociações interrompidas na B3 e entraram em leilão, ficando 30 minutos suspensas.

Os papéis fecharam em queda de 3,16%, a R$ 6,44, maior recuo do pregão de ontem.

Copel

A Copel (CPLE6) informou que concordou em pagar R$ 672 milhões em duas parcelas, com a primeira vencendo em 31 de janeiro, em um processo arbitral iniciado em 2015.

Continua após a publicidade

No comunicado, a Copel não informou o nome da contraparte envolvida no processo e citou que os pleitos no litígio atingiam cerca de R$ 3 bilhões. Ainda de acordo com a companhia, a segunda parcela deverá ser quitada até 31 de março de 2025.

Vulcabras 

A Vulcabras (VULC3) confirmou aos seus acionistas e ao mercado em geral a sua intenção de realizar uma oferta pública de ações subsequente (follow-on) no valor inicial de R$ 250 milhões, com potencial de atingir R$ 500 milhões. 

Segundo a companhia, a potencial oferta tem como objetivo aumentar a liquidez das ações e trazer novos investidores para a base de acionistas. Os recursos da potencial oferta serão destinados a pagamento de dividendos e reforço do caixa da companhia. 

Odontoprev 

A Odontoprev (ODPV3) informou que tomou conhecimento do depósito judicial realizado pela União Federal relativo ao crédito retroativo relacionado a não exigibilidade da Taxa de Saúde Suplementar (TSS) pela ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar. 

Continua após a publicidade

O valor de R$45.934 milhões, integralmente provisionado, será revertido nas demonstrações financeiras de 2023, a serem divulgadas em 28 de fevereiro de 2024.

Americanas 

A Americanas (AMER3) anunciou aos seus acionistas e ao mercado em geral o adiamento da divulgação das informações trimestrais - ITR da companhia dos períodos de 31 de março de 2023, 30 de junho de 2023 e 30 de setembro de 2023. Dessa forma, a  divulgação ocorrerá no dia 19 de fevereiro de 2024. 

CVC

A CVC (CVCB3) informou que firmou um acordo de intenção para futura cooperação comercial com a espanhola Ávoris Corporación Empresarial.

O acordo da CVC prevê a implementação de um grupo de estudo para potencial colaboração comercial com intuito de alavancar sinergias comerciais. Segundo comunicado da companhia, uma futura parceria da CVC com a Ávoris proporcionará maior presença global para as empresas, com alcance local em seus mercados de atuação.

Continua após a publicidade

Os destaques do mercado financeiro do Suno Notícias mostram os principais acontecimentos que prometem movimentar o mercado durante o dia, como a Gol (GOLL4), que deve estar no foco dos investidores hoje.

Este material foi elaborado exclusivamente pelo Suno Notícias (sem nenhuma participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo nenhum tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco. Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora