PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Tem mais de 30 anos? Veja quais são os melhores investimentos para você

Conteúdo exclusivo para assinantes

Raphael Coraccini

Colaboração para o UOL, em São Paulo

22/08/2021 04h00

Faculdade concluída, intercâmbio no currículo e caminhando para os 10 anos de carreira. Com algumas dessas etapas alcançadas, as pessoas com mais de 30 anos têm sido as que mais acessam investimentos na Bolsa, onde a média de investimento de entrada e idade dos investidores vêm caindo, segundo informações da B3.

Segundo as especialistas que participaram do Guia do Investidor UOL, isso mostra que o investidor é cada vez mais jovem e já entendeu que não precisa ter muito dinheiro para começar a investir. Se você tem mais de 30 anos e quer começar a investir, veja quais são os caminhos, segundo Marília Fontes, sócia-fundadora da Nord Research, e Clara Sodré, professora da Xpedd e assessora de investimentos na XP.

Fase de crescimento da renda

Marília destaca que pessoas nessa fase da vida, em geral, encontram uma situação profissional mais madura e rendimentos já mais importantes que os registrados nos 10 primeiros anos de carreira. Por outro lado, novas obrigações podem mudar o tamanho e o tipo dos gastos. "Acho que muda principalmente a vida financeira se essa pessoa estiver constituindo uma família", afirma.

Se o aspirante a investidor ainda não tem filhos ou obrigações com outros membros da família, como pais que necessitam de ajuda financeira, os gastos podem ser contidos mais facilmente e esse excedente no salário já permite algum tipo de investimento. "Quem ainda não tem, mas pretende ter filhos, é uma excelente hora para, ao invés de aumentar os custos de vida, ir acumulado dinheiro", diz Marília.

Para ela, os investimentos mais indicados para essa etapa da vida são produtos de banco como CDBs e LCIs e LCAs, "que vão garantir uma renda fixa". A maior parte do capital deve ser alocada nesses produtos, mais seguros e com maior possibilidade de ser resgatada diante de necessidades inesperadas.

Uma parte menor desse excedente, que vai depender do apetite ao risco que a pessoa tem, pode ser direcionada para o mercado de ações. Ela indica fundos de ações, como os ETFs, e fundos imobiliários (FIIs) como opções interessantes para quem está iniciando. "Você delega uma parte da gestão e só controla o nível de risco que deseja tomar. FIIs e ações podem pagar dividendos e te dão uma renda extra", diz.

Do controle financeiro aos investimentos de risco

Antes de definir quanto reservar de dinheiro e onde investir, é preciso ter um controle rigoroso dos gastos. E, com o aumento de profissionais autônomos e trabalhos freelancers, também o controle dos ganhos pode ser um desafio. Mas é essencial esse primeiro passo para escolher os investimentos ideais nessa fase da vida.

Marília destaca que é comum as pessoas chegarem a essa etapa da vida ainda sem ter o controle sobre as finanças pessoais, em especial, dos gastos.

"Eu tenho que saber quanto ganho e quanto gasto. Essa é uma tarefa para fazer para ontem. Fazendo isso, eu consigo, quando cair um dinheiro na conta, separar e investir logo".

Clara alerta ainda para a necessidade de criar uma reserva de emergência sólida para enfrentar momentos de instabilidade. Aos 30 anos ou depois disso, é mais fácil ter capital e maturidade o suficiente para escolher ativos mais arriscados para aplicar o dinheiro que entrou para além da reserva de emergência.

Para a professora, não é preciso ter um valor alto para tentar ganhos maiores em opções mais arriscadas. "É possível hoje encontrar ativos no mercado para conhecer, fundos de investimento com aporte mínimo de R$ 100 e entender como ele vai movimentar o seu dinheiro", afirma Clara.

Segundo as especialistas, essa fase ainda é de acumulação: depois dos 30 anos é possível ganhar mais e aumentar ainda mais a parcela para os investimentos.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.

PUBLICIDADE

O Guia do Investidor UOL é uma série de eventos quinzenais e gratuitos que apresenta todos os passos para quem quer aprender a investir e entender melhor sobre o mercado financeiro. Veja as histórias inspiradoras e dicas de especialistas para multiplicar o seu dinheiro