PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Veja 10 ações que pagam dividendos maiores que a rentabilidade da poupança

Veja lista de ações que ainda pagam dividendos com rendimento superior à taxa de juros - anyaberkut/iStock
Veja lista de ações que ainda pagam dividendos com rendimento superior à taxa de juros Imagem: anyaberkut/iStock
Conteúdo exclusivo para assinantes

João José Oliveira

Do UOL, em São Paulo

24/08/2021 04h00

A taxa básica de juros voltou a subir pela primeira vez em cinco anos. Desde março, quando o Banco Central começou esse movimento, a Selic já passou de 2% para 5,25% ao ano. E quando essa taxa sobe, cresce o desafio das ações da Bolsa que são boas pagadoras de dividendos.

Isso porque a Selic é uma das principais referências do mercado financeiro. Quando essa taxa sobe, aumenta também o rendimento de várias aplicações de renda fixa, como poupança, fundos DI e Tesouro Selic. Na Bolsa, profissionais de mercado e investidores usam a taxa básica de juros para checar se os dividendos obtidos com uma ação são bons ou não. Veja abaixo o que a Selic tem a ver com os dividendos e quais ações superam a taxa de juros.

Por que a Selic é uma referência também na Bolsa?

A taxa básica de juros é a principal referência das aplicações de renda fixa, como poupança, Tesouro Selic e fundos DI, por exemplo. Você já viu aqui que quando essa taxa sobe leva junto o rendimento desses investimentos.

Ações representam um tipo de investimento em renda variável que não é influenciado diretamente pela Selic porque o preço desses papéis depende mais diretamente do desempenho e do patrimônio das empresas. Mas ainda assim, a Selic serve como referência para o aplicador poder fazer comparações com outros investimentos.

A Selic é sempre uma referência de mercado porque ajuda o investidor a ter uma noção sobre o desempenho de sua aplicação, mostrando o que é alto ou o que é baixo.
Jennie Li, estrategista de ações da XP Investimentos

Como calcular o rendimento do dividendo

A estrategista da XP Investimentos destaca que a Selic pode ser usada por exemplo como referência para o investidor avaliar o rendimento pago por uma ação por meio dos dividendos.

Dividendo é uma forma que uma empresa tem de dividir com os acionistas —incluindo os investidores da Bolsa— uma parte do lucro obtido a cada trimestre, semestre ou ano.

O rendimento de um dividendo é calculado pela relação entre o valor da ação e o lucro distribuído pela empresa. Por exemplo, se uma ação custa R$ 100 e o dono desse papel recebeu R$ 5,00 de dividendos no ano, o ganho, chamado de dividend yield, foi de 5%.

Comparando o dividendo com a Selic

O que alguns analistas e investidores fazem então é comparar esse dividend yield com a Selic. E como a taxa básica de juros está subindo, a vida das ações pagadoras de dividendos ficou mais difícil porque a barra de referência também ficou mais elevada.

Veja então uma lista preparada pela estrategista de ações da XP Investimentos com 10 ações que são acompanhadas por ela e que estão com um dividend yield superior à Selic.

Jennie Li considerou o preço das ações no dia 4 de agosto e a estimativa de distribuição de resultados para 2021.

Fonte: XP Investimentos

Ações pagadoras de dividendos ainda valem a pena?

Segundo a pesquisa do Banco Central por meio do Boletim Focus com mais de cem instituições financeiras e consultorias de mercado, a Selic vai continuar subindo até bater 7,50% ao fim deste ano. Assim, mais empresas terão dificuldade para entregar ao investidor um rendimento de dividendos superior à taxa básica de juros.

Além da Selic mais elevada, investidores em ações podem enfrentar ainda outro desafio. Os dividendos pagos hoje são isentos de Imposto de Renda. Mas o governo quer começar a tributar essa aplicação, com uma alíquota de 20%. Pelo menos é o que está na proposta de reforma tributária que ainda está em discussão no Congresso.

Para analistas, mesmo com a alta da Selic e com essa cobrança de imposto, se houver, ações boas pagadoras de dividendos continuam sendo uma opção para investidores. Eles apresentam três motivos para isso:

  • Valorização da ação: o dividendo é um ganho a mais que o investidor tem quando aplica em ações, sem ter que se desfazer do ativo. Além disso, ele tem a própria valorização da ação ao longo do tempo.

A alta da Selic pode levar algumas pessoas a questionar se vale apostar em bons dividendos. Mas não se investe em ações apenas pelo rendimento, e sim pelo crescimento das empresas. Quem investe em ações está se tornando sócio de uma empresa, então tem que focar também no crescimento da companhia.
Jennie Li, estrategista de ações da XP Investimentos

  • Menor volatilidade: ações boas pagadoras de dividendos são em sua maioria companhias já maduras --ou seja, não são novatas que ainda estão na fase de expansão --e que atuam em setores também mais estáveis. São companhias que apresentam vendas e lucros sem grandes oscilações ao longo dos anos. Por isso, são ações que, mesmo em períodos de crise ou instabilidade, não sofrem tanta variação de preços.

No momento de maior volatilidade de mercado, as ações que são boas distribuidoras de dividendos costumam ser menos voláteis, e isso ajuda a reduzir as perdas de uma carteira em momentos de queda do Ibovespa
Eduardo Nishio, analista chefe da Genial Investimentos

  • Diversificação: ter ações pagadoras de dividendos é ainda uma forma de diversificar a carteira de investimentos. Com essas ações, um aplicador consegue uma forma de rendimento regular sem ter que se desfazer da aplicação e possuir empresas cuja cotação varia menos que a média do mercado.

Boas pagadoras de dividendos representam uma forma de diversificação porque incluem numa carteira algum rendimento constante ao longo do tempo e representam uma posição defensiva para momentos de volatilidade.
Fabio Figueiredo Filho, assessor de investimentos private da Messem Investimentos

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.

PUBLICIDADE