PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Ações da dona da Farm e Animale abrem o dia com valorização de 6%

Marca Farm: reconhecimento da cultura do Brasil - Divulgação
Marca Farm: reconhecimento da cultura do Brasil Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes

Lílian Cunha

Colaboração para o UOL, de São Paulo

29/03/2022 11h25Atualizada em 29/03/2022 11h33

Abrangendo as grifes Farm e Animale, o Grupo de Moda Soma (SOMA3) abriu o dia com valorização de 6% na primeira meia hora do pregão. Desde o primeiro dia de negociações do ano, quando valia R$ 11,89, o papel da empresa já valorizou 29,86%, chegando nesta terça-feira (29) a R$ 15,57.

Criado em 2010, o grupo adquiriu outras oito marcas ao longo dos anos. Sua principal aquisição veio em abril de 2021, quando a empresa superou a disputa com a Arezzo (ARZZ3) e arrematou a Hering por R$ 5,1 bilhões.

O que a levou a este cenário? Vale comprar? Veja opinião de analistas a seguir.

"A empresa divulgou balanço na semana passada e apresentou um crescimento robusto nas principais linhas", diz o chefe de renda variável da Messem, William Teixeira.

A varejista teve alta de 18,9% no lucro líquido do quarto trimestre frente, na comparação com o mesmo período do ano anterior, para R$ 47,4 milhões.

O resultado ainda não contabiliza os números da Cia Hering, pois a aquisição só foi aprovada em assembleia de acionistas em setembro. Incluindo os números da Hering, a Soma teve lucro de R$ 44,8 milhões no quarto trimestre do ano passado, alta de 12,3% sobre o desempenho de 2020. Já as vendas das mesmas lojas no primeiro bimestre subiram 28,5%.

E vale comprar?

Conforme a XP, sim. A empresa reafirmou sua recomendação de compra, prevendo um preço-alvo de R$ 21 por ação.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.