PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Natura e Usiminas são ações recomendadas por corretora; veja por quê

Getty Images/iStockphoto/denphumi
Imagem: Getty Images/iStockphoto/denphumi
Conteúdo exclusivo para assinantes

Lílian Cunha

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/04/2022 13h25

Os papéis da rede varejista Magazine Luíza (MGLU3), da produtora de sementes Boa Safra (SOJA3) e da processadora de carnes Marfrig (MRFG3) não têm trazido bons retornos aos investidores, segundo a corretora Ativa Investimentos.

Por isso, deixaram a carteira semanal da instituição. No lugar, entram como recomendações as ações da fabricante de cosméticos Natura (NTCO3), do Banco Inter (BIDI11) e da produtora de aço Usiminas (USIM5).

Entenda logo abaixo o que leva a Ativa a recomendar a compra desses papéis.

Os ativos da companhia de gestão de reservatórios de petróleo PetroRio (PRIO3) e da cervejeira Ambev (ABEV3) foram mantidos na carteira da Ativa.

Na semana passada, a carteira da corretora não foi bem, mas não caiu tanto quanto o Ibovespa, o principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3). A carteira teve desvalorização de 3,61%, enquanto o índice caiu 4,39%.

As maiores quedas foram de Magalu (5,11%), Marfrig (7,65%) e Boa Safra com 3,96% .

Agora, a corretora aposta em Natura, pois a ação tem um acumulado de baixas de 16% na atual semana. Os especialistas da empresa esperam que a tendência a partir de então seja de alta, com preço alvo de R$ 24. Por volta das 12h56 (horário de Brasília), o papel estava em R$ 20.

O Banco Inter, depois de ter divulgado os detalhes de sua reorganização de sociedade, teve alta na semana passada. Segundo a Ativa, a ação ainda tem variação negativa de 80% desde sua valorização máxima, atingida em 2021. Por isso a corretora ainda enxerga possibilidade de ganhos.

A Usiminas sofreu fortes baixas durante as últimas semanas, ficando descolada, cotada em R$ 11,91 —o que para a Ativa é um preço atraente. A empresa acredita numa valorização de até R$ 13,60.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.