PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Vale anuncia que vai recomprar ações, isso é bom ou ruim?

Logotipo da sede da Vale Mineradora no Rio de Janeiro - REUTERS/Ricardo Moraes
Logotipo da sede da Vale Mineradora no Rio de Janeiro Imagem: REUTERS/Ricardo Moraes
Conteúdo exclusivo para assinantes

Lílian Cunha

Colaboração para o UOL, em São Paulo

28/04/2022 12h28

O conselho de administração da mineradora Vale (Vale3) aprovou a recompra de até 500 milhões de ações ordinárias. Conforme o fato relevante divulgado pela empresa, o programa será implementado ao longo dos próximos 18 meses.

Isso significa que a Vale vai tirar do mercado cerca de 10% do número de ações em circulação, conforme a atual posição acionária da companhia.

Com isso, o papel VALE3 sobe hoje 0,49%, a R$ 82,57.

"Isso é bom para o investidor, porque a companhia mostra que a gestão da empresa acredita no potencial de valorização do ativo", diz William Teixeira, analista da corretora Messen. É como se a Vale acreditasse tanto em suas ações que ela investe em si mesma, reflete.

Em segundo lugar, também é positivo porque cria volume de compra dos ativos. "O que por si só pode valorizar a ação", afirma Teixeira.

Ontem, a Vale informou que teve lucro líquido de R$ 23,046 bilhões no primeiro trimestre deste ano, uma queda em relação ao mesmo período de 2021, quando o total foi de R$ 30,5 bilhões.

E é bom comprar ações da Vale? Confira a abaixo a análise de especialistas.

A Messen recomenda a compra, com preço alvo em R$ 97.

O Goldman Sachs prefere ficar neutro nessa. "Devido à relativa preferência por produtores de aço. Mas observe que nossa meta de preço agora implica em alta de 19% após a ação ter tido queda de 18% no mês passado", publicou a empresa, em relatório.

O BTG mantém a recomendação de compra. "O programa de recompra está bem acima das expectativas do mercado", analisou o banco. "Os investidores esperavam simplesmente uma renovação do programa atual, que foi quase totalmente executado em apenas seis meses, com 168 milhões de ações recompradas até agora", publicou o BTG.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.