IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

Assaí estuda vender lojas e ação cai com temor de crise no varejo

Lílian Cunha

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/04/2023 15h42

A rede de supermercados de atacarejo Assaí está em queda na Bolsa. Ela divulgou na noite de terça-feira (3) que vai pôr um pé no freio dos investimentos e estuda vender algumas de suas lojas próprias e alugá-las em seguida, para . Outros papéis do setor também estão no negativo, com temor de que a crise se espalhe.

O que está acontecendo?

A companhia disse que quer reduzir suas dívidas e para isso estuda vender lojas e cortar investimentos.

No ano passado, o Assaí fez 60 inaugurações e abriu 16 mil novos postos de trabalho. Para este ano, ainda deve continuar inaugurando lojas novas.

A empresa estuda vender algumas de suas lojas para alugá-las logo em seguida, como forma de arrecadar dinheiro. Essa operação é comum no mercado, disse a empresa, e o Assaí á realizou operações desse tipo no passado.

É uma forma estudada pela empresa para conseguir capital para investimento e ampliação de negócios. Assim, ela se foca mais no comércio de alimentos e menos no mercado imobiliário. O Assaí informa ainda que não irá fechar lojas.

O motivo são os juros altos e o crescimento da dívida. "É mais fácil uma revisão de investimentos, ou venda de ativos de lojas próprias", disse Belmiro Gomes, presidente do Assaí, em teleconferência.

O que fazer com as ações do Assaí?

Por volta das 15h30, as ações estavam caindo 7,02%.

Dentre 20 casas de análises, bancos e corretoras, 18 ainda recomendam a compra. Os preços alvos variam de R$ 19 a R$ 27. Hoje, a ação custa R$ 13,74. Dois bancos (Bank of America e J.P.Morgan) acham melhor não vender, nem comprar.

Por que as ações estão caindo?

O temor é de que outras empresas do setor de supermercados e comércio também tenham dificuldades.

A Marisa (AMAR3) vai fechar 92 das 334 unidades nos próximos meses. Ela também teve prejuízo no quarto trimestre de 2022. Juros altos impactaram as vendas e seu braço financeiro, segundo João Pinheiro Nogueira, diretor-presidente da Marisa.

No início do ano, as Americanas (AMER3) pediram recuperação judicial.

A Amaro, de venda de roupas, também pediu uma renegociação de suas dívidas

Outras ações também foram afetadas. A Alpargatas (ALPA4), dona das Havaianas, também caía 7,08% no mesmo horário.

A Natura (NTCO3) caía 8,7%. No caso de Natura, também há um pouco de investidores vendendo as ações depois de terem lucro, porque a empresa concluiu esta semana a venda da marca Aesop para a L'Oréal — uma manobra para diminuir o endividamento da empresa.

Nem todas estão em queda. Magazine Luiza (MGLU3) tinha alta de 1,24%, e Via (VIIA3), dona das Casas Bahia, subia 5,2%, no mesmo horário.

Essas empresas sobem com uma expectativa de queda na taxa de juros. Com a desaceleração da atividade econômica nos Estados Unidos, o Federal Reserve, o banco central dos EUA, poderia parar de subir os juros, diz Luis Novaes, Analista da Terra Investimentos.

Por isso, empresas bem estabelecidas crescem. Isso beneficiaria Magazine Luiza — considera a empresa mais bem gerida do setor — e Via Varejo, que acaba de trocar de presidente, diz o analista.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.

PUBLICIDADE
Errata: este conteúdo foi atualizado
Diferente do que dizia a matéria anteriormente, o Assaí não irá fechar lojas. Na verdade, a rede estuda vender algumas de suas lojas e alugá-las em seguida, como forma de arrecadar dinheiro. Isso ainda está em estudo. A matéria foi corrigida.