IPCA
0,46 Jun.2024
Topo

Essas ações escondidas dobraram de valor no ano; vale investir?

Lílian Cunha

Colaboração para o UOL, em São Paulo

04/07/2023 04h00

Das dez ações mais valorizadas este ano na Bolsa de Valores de São Paulo, todas são de empresas que estão fora do Ibovespa. Essas empresas, normalmente mais desconhecidas, têm um sobe e desce mais dramático na Bolsa. Veja o que impulsionou as ações e se vale investir.

Confira as ações mais valorizadas do primeiro trimestre de 2023, conforme dados da Economatica:

  1. BR Propert (BRPR3) 308,91%
  2. Estapar (ALPK3) 217,31%
  3. Tenda (TEND3) 172,51%
  4. Plano & Plano (PLPL3) 145,88%
  5. Cedro (CEDO4) 142,45%
  6. C&A Modas (CEAB3) 137,12%
  7. Springs (SGPS3) 133,33%
  8. Hoteis Othon (HOOT4) 110,08%
  9. Light S/A (LIGT3) 105,18%
  10. Mitre Realty (MTRE3) 104,50%

Fonte: Economatica, variação de 3 de janeiro a 30 de junho

Ações fora do Ibovespa estão em alta

As ações que mais se valorizaram no primeiro semestre não estão entre as que compõem o índice. O Ibovespa é um índice que reúne as 86 ações mais negociadas na Bolsa. As ações do Ibovespa que mais subiram são a Azul (AZUL4) e o grupo de educação Yduqs (YDUQ3), que subiram 98,55% e 94,89%. Elas estão em 11° e 13° lugar no ranking geral.

As empresas fora do índice são menos negociadas, e a montanha-russa das ações é mais dramática. Como há menos gente comprando e vendendo, isso faz com que as variações desses papéis sejam sempre mais intensas.

Quando caem, despencam e quando sobem, disparam. É o que acontece com a rede de hotéis Othon (HOOT4). O volume médio diário de negociação dessa ação é de R$ 61,40 mil. Qualquer pessoa física que coloque R$ 5 mil nesse papel já faz o ativo saltar quase 10%, por exemplo. "Então ele fica muito sujeito a especulações", explica André Sanson, diretor da TM3 Capital, de Curitiba.

A Estapar tem potencial de crescimento. A empresa de estacionamentos está em crescimento com a volta do movimento nos shoppings após a pandemia. Assim como outras "small caps" - empresas que têm potencial de crescimento - a possibilidade de queda nos juros impulsiona a ação, diz Sanson. Isso porque ela depende de financiamento para crescer, e a queda nos juros pode beneficiá-las

A C&A subiu com lucro acima do previsto. Apesar de estar fora do Ibovespa, ela é bastante negociada. A ação da empresa vem surpreendendo o mercado depois que, no último trimestre do ano passado, a companhia lucrou 37,9% a mais do que no período anterior. Isso porque ela não está sofrendo tanto com inadimplência como sua concorrente Lojas Renner, diz Andre Fernandes, diretor de renda variável e sócio da A7 Capital, de Araçatuba (SP).

Varejo têxtil é impulsionado pela Shein

A parceria da Shein com a Coteminas (CTNM4), que é dona da Springs, fez as ações dispararem. A parceria pode ajudar a salvar a companhia e suas subsidiárias, ao se tornar fornecedoras da gigante chinesa. A parceria também envolve financiamento e "contrato de exportação de produtos para o lar". A Springs é dona das marcas Artex e Mmartan.

Mas cuidado ao investir. Especialistas dizem que existe muito risco envolvido ao investir em empresas do setor têxtil, pois elas variam muito, tanto para cima quanto para baixo. A Coteminas tem dívida de R$ 800 milhões, prejuízo e atraso de salários.

Já a Cia. de Fiação e Tecidos Cedro e Cachoeira (Cedro) teve, por 40 anos, a Coteminas como um dos seus principais acionistas - embora sem ter o controle da empresa. No entanto, a Coteminas vendeu todas as suas ações na Cedro há cerca de três meses. Assim, a Cedro não faz parte do acordo com a Shein.

Setor de construção está à espera dos juros

Plano&Plano, Tenda e Mitre subiram na Bolsa na espera por uma queda nos juros. Como a maior parte das vendas é feita por meio de financiamento, essa indústria é muito afetada pelos juros. O mercado continua antecipando que a Selic deve cair até o fim do ano, em agosto ou setembro.

Os investidores estão comprando papéis desse setor, esperando surfar numa onda de alta. "Algumas ações dessa área andaram bastante, mas ainda têm espaço para crescer", diz Fernandes.

E em qual investir? A ação favorita de Fernandes, da A7 Capital, é a Plano & Plano. Ele diz que é uma ação barata e que é menos endividada que suas rivais. Ela também se beneficia com o Pode Entrar, programa habitacional da Prefeitura de São Paulo, anunciado em março.

Já a BR Properties está fechando capital. A maior acionista da empresa, a Slabs Investimentos, controlada da GP Investments, fará uma oferta pública de aquisição de ações para cancelar o registro de companhia aberta. Por isso as ações estão em alta, diz Sanson.

E a Light, por que as ações subiram? A Light, geradora e distribuidora de energia no Rio de Janeiro, está em um segundo processo de recuperação judicial e viu suas ações despencarem. Mas desde que o empresário Nelson Tanure comecou a comprar participação societária na companhia, os ativos estão subindo. Agora ele tem 28% da companhia. O papel passou de R$ 2,08 no final de abril para R$ 9,50 agora.

Aulão para sair da poupança

A poupança é o investimento mais usado pela maioria dos brasileiros. Mas há outras opções que podem ser mais vantajosas e que rendem mais.

Para quem está começando a investir, UOL terá uma série de quatro aulas ao vivo sobre como diversificar sua carteira. A série começa no dia 1° de junho.

O tema será "Como sair da poupança com segurança para ganhar mais dinheiro". Falaremos sobre as opções de investimento que existem, como avaliar o seu perfil para investir de acordo com sua tolerância ao risco, como diversificar sua carteira e como saber se os seus investimentos estão de acordo com os seus planos e sonhos.

Três aulas já estão no ar. O primeiro episódio e fala sobre quais são os principais investimentos existem, como funcionam e quais são seus riscos. Assista à aula completa aqui. Já o segundo episódio mostra como descobrir qual é o seu perfil de investidor para aplicar melhor seu dinheiro, veja aqui. Já a terceira aula fala sobre como montar uma carteira de investimentos e está disponível aqui.

Assista ao aulão no Papo com Especialista, programa ao vivo do UOL, todas as quintas-feiras, das 16h às 16h40.

Assinantes do UOL podem reassistir às aulas quantas vezes quiserem. Ao final, os assinantes ainda vão ganhar um guia exclusivo sobre como investir além da poupança. Assine aqui e participe!

A última série do Papo com Especialista foi sobre como ter renda passiva pingando na sua conta com os investimentos. Para saber mais, acesse o especial "Guia de Investimentos para ter Renda Passiva", exclusivo para assinantes.

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

A página de investimentos do UOL tem uma newsletter gratuita que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar, você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pela equipe do PagBank Investimentos. Com essa newsletter, você vai aprender a investir e entender o que está acontecendo com o mercado.

Além da newsletter diária, você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor e com segurança seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita de investimentos do UOL, é só clicar aqui. Há ainda conteúdos diários sobre diversos tipos de ativos.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envie sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.

PUBLICIDADE
Errata: este conteúdo foi atualizado
A matéria dizia, erroneamente, que a Coteminas era dona da Cedro. A Cia. de Fiação e Tecidos Cedro e Cachoeira teve, por 40 anos, a Coteminas como um dos seus principais acionistas - embora sem ter o controle da empresa. No entanto, a Coteminas vendeu todas as suas ações na Cedro há cerca de três meses. A informação foi corrigida.