PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Latam anuncia retomada gradual de suas operações a partir de junho

No Brasil, Latam irá reabrir ao menos quatro rotas internacionais em junho - Instagram/latamairlines
No Brasil, Latam irá reabrir ao menos quatro rotas internacionais em junho Imagem: Instagram/latamairlines

Da AFP, em Santiago (Chile)

20/05/2020 19h22

A companhia aérea chileno-brasileira Latam, a maior da América Latina, anunciou hoje que vai retomar a partir de junho de forma gradual suas operações, reduzidas em 95% desde abril por causa da pandemia do novo coronavírus.

Durante o mês de junho, a Latam vai passar dos atuais 5% de sua capacidade operacional para 9%, com tarifas reduzidas e maior flexibilidade para a compra e a programação das viagens, anunciou a companhia.

Em junho, a Latam vai reabrir quatro rotas internacionais do Brasil para Frankfurt, Londres, Madri e Miami; enquanto no Chile, vai retomar os voos para São Paulo e Miami. Em julho aumentará a 13 os destinos internacionais.

Em nível doméstico, a Latam Airlines operará 74 rotas no Brasil e no Chile, 12 destinos. No Peru e no Equador, a empresa trabalha para retomar seus voos domésticos em junho, enquanto na Colômbia o fará em julho, segundo as restrições que forem impostas por autoridades destes países.

"O grupo está aumentando voos, destinos e frequências, e tomando medidas concretas que respondem à nova realidade econômica que os clientes e suas famílias vão enfrentar, tais como passagens mais acessíveis, mais flexíveis, novas medidas sanitárias e um serviço de assistência aos passageiros durante a viagem", afirmou Michael Rutter, vice-presidente Comercial do Latam Group.

Além da drástica redução de suas operações, a Latam anunciou na semana passada a destituição de 1.400 funcionários de suas filiais no Chile, Colômbia, Equador e Peru, que se somam ao programa de aposentadoria voluntária de 800 pessoas em todas as suas filiais.

A companhia foi duramente afetada pelas restrições de circulação e pela queda na venda das passagens, que atingiram toda a indústria da aviação comercial em nível mundial, devido ao novo coronavírus.

Surgida da fusão da chilena LAN e da brasileira TAM, a empresa voa para 145 destinos em 26 países. Tem mais de 42.000 funcionários e operava aproximadamente 1.400 voos diários antes da crise, transportando mais de 74 milhões de passageiros ao ano.

Economia