PUBLICIDADE
IPCA
0,36 Jul.2020
Topo

Pioneira em monitor de bitcoin planeja cesta de moedas digitais

Love Liman e Hanna Hoikkala

17/09/2018 12h06

(Bloomberg) -- Sem medo da forte queda das criptomoedas, a empresa que criou os primeiros monitores do bitcoin negociados em bolsa agora pretende oferecer uma cesta completa de moedas digitais para apostar.

O plano é lançar um produto negociado em bolsa com base em uma cesta de 5 a 10 dessas moedas antes do fim do ano, segundo a XBT Provider, com sede em Estocolmo.

"O mercado está procurando" isso, disse Laurent Kssis, CEO da empresa, em entrevista. "Eles estão dizendo: 'Eu gostaria de uma exposição mista a 5 ou 10' criptomoedas."

A XBT oferece produtos negociados em bolsa desde 2015 para que mais pessoas invistam no volátil mercado de moedas digitais sem terem que seguir todos os passos para abrir uma criptocarteira. É um território arriscado. A moeda líder, o bitcoin, chegou a perder 60 por cento do valor desde o pico registrado em dezembro de 2017.

A empresa detectou interesse na Suécia, que está abrindo caminho para se tornar uma sociedade sem dinheiro em espécie, onde os órgãos reguladores têm "uma abordagem aberta" a essa classe de ativos, disse ele.

"A Suécia está na vanguarda em relação a transações sem dinheiro em espécie, e até se fala em uma coroa sueca eletrônica", disse Kssis. "A base de investidores está muito receptiva a isso."

Nos EUA, a Comissão de Valores Mobiliários (SEC, na sigla em inglês) suspendeu temporariamente neste mês a negociação do Bitcoin Tracker One e do Ether Tracker One, da empresa, medida que foi justificada citando a confusão dos investidores em relação aos ativos.

Kssis preferiu não comentar a medida da SEC. Em comunicado no dia 10 de setembro, a companhia afirmou que a suspensão "se aplica apenas ao trading nos EUA, não se aplica ao trading no mercado de listagens - Nasdaq Stockholm -, e não está ligada a qualquer medida tomada ou não tomada pela XBT Provider".

Mesmo depois da recente queda das maiores criptomoedas, a empresa acrescentará produtos para atrair novos investidores.

Ryan Radloff, CEO da proprietária da XBT, a CoinShares Holdings, disse que também há planos para se expandir fora da Suécia, para o restante da Europa, os EUA e a Ásia.

"Outras bolsas e jurisdições estão nos convocando, querendo nosso conhecimento e nosso know-how para levar esses ativos ao mercado", disse ele. "Por isso, estamos avaliando outros mercados agora."

Eles estão se preparando para o futuro, quando supõem que um amplo leque de ativos se tornará tokens digitais e será precificado em bitcoin.

Embora ainda não seja uma moeda de verdade, o bitcoin caminha para isso. "Não temos ativos suficientes precificados em bitcoin ainda", disse Radloff. "Principalmente porque é muito cedo e porque ele é volátil."

E quanto a forte queda recente? "O bitcoin já morreu três vezes", disse ele.

Repórteres da matéria original: Love Liman em Estocolmo, jliman1@bloomberg.net;Hanna Hoikkala em Estocolmo, hhoikkala@bloomberg.net

Cotações