IPCA
0.32 Jan.2019
Topo

Guedes quer déficit zerado e US$ 20 bi com privatizações em 2019

Rachel Gamarski e Jonathan Ferro

23/01/2019 16h30

(Bloomberg) -- O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que irá zerar o déficit fiscal de 2019. Em entrevista à Bloomberg no Fórum Econômico Mundial de Davos, Guedes afirmou que o governo pretende levantar US$ 20 bilhões só com privatizações neste ano, cerca de R$ 75,3 bilhões.

A partir daí, a continuidade do equilíbrio do orçamento dependerá da aprovação de outras reformas, segundo o ministro. A previsão atual do governo é de um déficit primário de R$ 139 bilhões em 2019.

A intenção de solucionar o rombo fiscal foi uma das promessas de Guedes durante a campanha eleitoral, que ele se compromete a fazer como ministro. "Mais da metade do déficit será cortada com a reforma da Previdência."

A prioridade é a reforma da Previdência, inclusive com transição para um sistema de capitalização.

Temos um grande buraco fiscal, temos um sistema obsoleto, sistema antigo já está quebrado, temos de consertar o antigo e criar um novo.
Paulo Guedes, ministro da Economia

Guedes também pretende reduzir subsídios futuramente, mas sabe que essa iniciativa demandará mais tempo, já que precisa de aprovação do Congresso Nacional. Hoje os subsídios concedidos pelo governo estão em US$ 100 bilhões. "Se cortarmos 10%, já são US$ 10 bi."

Se o governo falar de cortar os subsídios agora, perderá apoio político, disse Guedes. "Por que entrar em batalhas menores se temos algumas maiores? E a maior é a Previdência."

Outro objetivo é abrir a economia. "Estou comprometido em privatizar, abrir a economia, estamos 40 anos atrasados nessa agenda liberalizante."

(Com a colaboração de Mario Sergio Lima)

Fórum Econômico Mundial reúne políticos e empresários

UOL Notícias

Mais Economia