Preços sobem 0,25% em agosto e inflação fica um pouco acima do teto da meta

Do UOL, em São Paulo

Os preços subiram 0,25% em agosto, depois de terem ficado praticamente estáveis em julho, segundo o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor - Amplo), o índice oficial de inflação do governo.

O resultado foi exatamente o que era esperado pelos analistas consultados pela agência de notícias Reuters.

Em agosto do ano passado, a variação dos preços tinha sido de 0,24%. Entre janeiro e agosto deste ano, a inflação acumulada está em 4,02%.

No acumulado em 12 meses, a inflação ficou em 6,51%, praticamente estável em relação aos 12 meses anteriores. Ultrapassou por 0,01 ponto percentual o limite máximo da meta do governo.

A meta do Banco Central é manter a alta dos preços em 4,5% ao ano, mas são aceitos dois pontos percentuais para cima ou para baixo (ou seja, variando de 2,5% a 6,5%).

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (5) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O IPCA mede a inflação para as famílias com renda de um a 40 salários mínimos em nove regiões metropolitanas do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Recife, Fortaleza e Belém, além das cidades de Goiânia e Brasília.

Passagem aérea volta a subir em agosto; energia fica mais cara

Os resultados mostram que, de julho para agosto, o grupo de transportes foi o que teve maior avanço dos preços, com alta de 0,33%. 

Parte desta aceleração é atribuída às passagens aéreas, que tiveram alta de 10,16%, após terem registrado queda de 26,86% em julho.

O custo da energia elétrica também teve impacto no resultado de agosto, subindo 1,76%. Os reajustes nas contas de luz nas regiões de Belém (34%) e Vitória (22,7%) ficaram entre os mais significativos.

O preço dos alimentos e bebidas caiu 0,15% em agosto, exatamente a mesma variação do mês anterior. A alta no custo da habitação desacelerou de 1,2% em julho para 0,94% em agosto.

(Com Reuters)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos