Bolsas

Câmbio

Conta de luz puxa alta dos preços; passagem aérea volta a ficar mais cara

Do UOL, em São Paulo

A alta nas tarifas de energia elétrica e o custo dos empregados domésticos foram os principais impactos para a inflação de 0,25% em agosto, de acordo com os cálculos do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgados nesta sexta-feira (5).

As maiores variações no preço da energia foram registradas nas regiões de Belém, onde a conta teve reajuste de 34,41%; Vitória, onde o reajuste foi de 22,77%; e em São Paulo, com reajuste de 18%.

No item empregado doméstico, se sobressai a região metropolitana do Rio de Janeiro, onde a variação atingiu 3,02%. A seguir aparecem São Paulo (1,29%), Recife (1,02%) e Belo Horizonte (0,91%).

Passagem aérea volta a subir

Entre os grupos pesquisados pelo IBGE, o de transportes teve a maior variação, saindo de um resultado negativo de 0,98% em julho para alta de 0,33% em agosto.

Em grande parte, esta variação se deve ao aumento de 10% no último mês, enquanto tinham caído 26,86% em julho. Outros itens que tinham recuado também subiram, como a gasolina (que passou de -0,8% para 0,3%) e o automóvel novo (de -0,29% para 0,22%).

Também cresceram as despesas com educação (de 0,04% para 0,43%) e comunicação (de -0,79% para 0,10%).

Comidas e bebidas ficam mais baratas

Os preços dos alimentos repetiram o comportamento de julho e caíram 0,15% em agosto, com vários itens se destacando entre as maiores baixas.

A batata-inglesa, que tinha subido muito no primeiro semestre, apresentou nova queda de 17,8%. Ao longo de 2014, o preço da batata já anulou a alta e acumula queda de 23%.

O feijão-mulatinho, que já tinha caído 1,9% em julho, ficou com o preço 11,7% menor em agosto; o açaí, que tinha subido em julho, registrou queda de 9,55% no mês passado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos