Bolsas

Câmbio

Após IBGE revisar cálculos, maioria dos resultados é mudada para cima

Do UOL, em São Paulo

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) revisou cálculos do PIB (Produto Interno Bruto) e, com isso, vários resultados passados foram alterados --a maioria para cima. A mudança só afetou os números que comparam um trimestre com o período imediatamente anterior.

No quarto trimestre de 2016, por exemplo, a queda passou de 0,9% para 0,5%. No terceiro, foi de -0,7% para -0,6%. 

O instituto divulgou, nesta quinta-feira (1º) que a economia brasileira cresceu 1% no primeiro trimestre deste ano, mas encolheu 0,4% na comparação com 2016. 

De queda para alta

As mudanças foram feitas no cálculo do desempenho do setor de serviços e nas vendas do comércio. O peso de alguns subsetores mudou, e a base de comparação das pesquisas mensais passou de 2011 para 2014. 

Em abril, quando foram divulgados os primeiros números de comércio e serviços sob o novo cálculo, referentes a fevereiro, o IBGE divulgou também dados revisados para janeiro.

Assim, o comércio passou de queda de 0,7% e relação a dezembro para alta de 5,5%. O setor de serviços passou de queda de 2,2% para alta de 0,2%

Na época, quando questionado sobre uma possível influência do governo para melhorar dados, o então diretor do IBGE, Roberto Olinto, negou a interferência, e afirmou que a mudança foi técnica. Olinto será o novo presidente do IBGE, após a ida de Paulo Rabello de Castro para a presidência do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). 

Instituto nega alteração de metodologia

O IBGE divulgou afirmando que "não mudou a metodologia para calcular o PIB."

Diz a nota:

"Não foram feitas revisões de dados na série. O que mudou (como muda todo trimestre) foi o ajuste sazonal dos dados. As séries com ajuste sazonal das Contas Nacionais Trimestrais são integralmente revistas a cada trimestre. Isso porque todo trimestre tem um padrão sazonal que impede comparações diretas com o trimestre imediatamente anterior."

"Assim, para poder comparar trimestres consecutivos, o IBGE produz séries com ajuste sazonal, quer dizer, séries que descontam o padrão típico de cada trimestre e permitem comparar trimestres sucessivos e estimar o crescimento entre eles. Isso significa que toda vez que um dado é incluído na série comparável ao trimestre imediatamente anterior, toda a série já divulgada é revista para que a sazonalidade seja redistribuída."

O que o PIB tem a ver com a sua vida?

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos