ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Economia cresce 0,4% no primeiro trimestre e 1,2% em um ano, diz IBGE

Do UOL, em São Paulo

30/05/2018 09h01Atualizada em 30/05/2018 09h46

A economia brasileira cresceu 0,4% no primeiro trimestre, na comparação com o trimestre anterior. Em relação ao mesmo trimestre do ano passado, o PIB (Produto Interno Bruto) subiu 1,2%.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (30) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

Eventuais prejuízos causados pela greve dos caminhoneiros, que já entrou no décimo dia nesta quarta e provoca graves problemas de abastecimento no país inteiro, só terão impacto no PIB do segundo trimestre. 

O instituto também revisou para cima os resultados do quarto trimestre de 2017 (de 0,1% para 0,2%) e do terceiro trimestre de 2017 (de 0,2% para 0,3%). 

Agropecuária cai 2,6% em um ano

A agropecuária, que puxou o desempenho do PIB em 2017, começou este ano com crescimento de 1,4% em relação ao quarto trimestre, enquanto tanto a indústria quanto os serviços subiram apenas 0,1%.

Na comparação com o mesmo período do ano passado, porém, o setor agropecuário caiu 2,6% devido à queda na produção dos principais produtos com safra no primeiro trimestre, de acordo com o IBGE.

A indústria cresceu 1,6%, com destaque para a indústria de transformação, e os serviços subiram 1,5%, com altas significativas no transporte de cargas e do comércio no atacado.

Consumo das famílias e investimentos sobem

Os brasileiros gastaram mais no início de 2018. O consumo das famílias subiu 0,5% em relação ao quarto trimestre e 2,8% em um ano. A alta se deve à queda da inflação, aos cortes na taxa básica de juros, a Selic, e à melhora nos indicadores para concessão de crédito, como inadimplência (contas em atraso), segundo o IBGE.

Os investimentos também tiveram resultado positivo. Nos três primeiros meses deste ano, subiram 0,6% e, na comparação com o primeiro trimestre de 2017, avançaram 3,5%.

Aumento das importações e exportações

O Brasil também registrou mais negócios no comércio exterior, com aumento de 1,3% nas exportações e de 2,5% nas importações do quarto trimestre de 2017 para o primeiro de 2018.

No período de um ano, as exportações subiram 6%, e as importações, 7,7%. 

Greve deve prejudicar a economia

A greve dos caminhoneiros, que afetou a atividade econômica no país todo, coloca o cenário de curto prazo em risco. A expectativa de que a economia ganhasse fôlego pode ter sido colocada em xeque com a paralisação, que dura mais de uma semana e afetou o abastecimento no país, dependente de modal rodoviário para escoar sua produção.

Sinal disso é que economistas consultados em pesquisa do Banco Central diminuíram a estimativa para o crescimento do PIB neste ano, de 2,5% para 2,37%.

O governo também reduziu recentemente as expectativas para a economia em 2018. A previsão passou de 2,97% para 2,5%

Recuperação lenta em 2017

No ano passado, a economia cresceu 1%, após dois anos seguidos de recessão.

Com isso, o país voltou a crescer após dois anos de recessão. Economistas afirmam, porém, que o país levará pelo menos dois anos para voltar ao nível de antes da crise

O que entra na conta do PIB?

O PIB é a soma de tudo o que é produzido no país. Os dados consideram a metodologia atualizada do cálculo.

(Com agências de notícias)

O que o PIB tem a ver com a sua vida?

Mais Economia