IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Reforma da Previdência


Como saber tempo de contribuição ao INSS e quanto falta para se aposentar?

Thâmara Kaoru

Do UOL, em São Paulo

26/02/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Segurado pode ver no site e aplicativo Meu INSS quanto tempo de contribuição tem
  • Se fizer cadastro, dá para ver todos os períodos considerados pelo instituto
  • Também dá para incluir contribuições manualmente para fazer o cálculo
  • Dica é comparar o que está no Meu INSS com a carteira de trabalho ou carnês

A proposta de reforma da Previdência fez muitos segurados começarem a colocar na ponta do lápis quanto tempo de contribuição possuem para saber se poderão se aposentar ou se entrarão nas novas regras na hora de pedir o benefício.

É possível fazer uma simulação do tempo de contribuição no aplicativo de celular do INSS ou no site Meu INSS. Há duas formas:

  1. Cadastrar uma senha, e o INSS simula os recolhimentos, considerando o que está em seu sistema, ou
  2. Fazer as contas manualmente, inserindo cada período de trabalho ou contribuição.

A vantagem de fazer a simulação já com cadastro e senha é saber quais períodos estão sendo contabilizados e se algum período de trabalho não aparece nos registros do INSS. Nesse caso, quando pedir a aposentadoria, será preciso comprovar esse tempo ainda não registrado.

Veja, passo a passo, como saber quanto tempo de contribuição você tem.

Com cadastro no site Meu INSS

Cadastre uma senha

Para fazer o cadastro, o Meu INSS irá te direcionar para o site Cidadão.br. É preciso informar os seguintes dados:

  • CPF
  • Data de nascimento
  • Nome completo
  • Email
  • Celular
  • Nome da mãe

Reprodução/Cidadão.br
Imagem: Reprodução/Cidadão.br

O sistema fará cinco perguntas sobre o histórico de trabalho e de contribuições (qual ano de admissão do seu último emprego, em quais empresas trabalhou e se recebeu algum benefício do INSS nos últimos anos, por exemplo).

Após responder às questões, você receberá uma senha provisória, que deverá ser trocada no primeiro acesso.

Se errar mais de uma pergunta, o segurado tem que aguardar 24 horas para tentar novamente pelo site ou pode ligar para o 135. Em último caso, deve ir a uma agência do INSS.

Simule seu tempo total de contribuição

Após fazer o login no site, clique em "Simulação de Tempo de Contribuição", do lado esquerdo da tela. O site vai informar os vínculos de trabalho registrados no sistema do INSS.

Reprodução/Meu INSS
Imagem: Reprodução/Meu INSS

Ao clicar em "simular", será detalhado o tempo total de contribuição em anos, meses e dias.

Se escolher "detalhar", o sistema gerará um arquivo em formato PDF em que é possível ver também o período de trabalho em cada empresa.

A página mostrará se você já pode se aposentar por tempo de contribuição pelo fator previdenciário (que exige 30 anos de contribuição para mulheres e 35 anos para homens) e também quantos pontos faltam para você atingir a fórmula 86/96 (quando a soma da idade com o tempo de contribuição dá 86 para mulheres e 96 para homens).

Não há um detalhamento específico para quem vai se aposentar por idade. Portanto, os segurados nessas condições devem considerar o tempo total de contribuição que aparece no topo da tela. O mínimo necessário para esse tipo de aposentadoria são 15 anos de pagamento, além de 60 anos de idade para mulheres e 65 para homens.

O segurado deve comparar as informações do site com os registros em carteira ou carnês de contribuição. Se notar que algum período não está no cadastro do INSS, poderá adicionar manualmente esse tempo para fazer a simulação. Porém, a inclusão manual não é contabilizada pelo INSS. Será preciso fazer essa comprovação ao instituto para que o período conte oficialmente para a aposentadoria.

Sem cadastro no Meu INSS

Simule manualmente o tempo de contribuição

Quem não quiser fazer o cadastro no site Meu INSS ou não conseguir acessar o sistema pode calcular manualmente o tempo de contribuição no site. Será preciso informar:

  • Data de nascimento
  • Sexo
  • Clicar no símbolo mais (+) para incluir a data de início e fim de cada emprego ou período de contribuição

Reprodução/INSS
Imagem: Reprodução/INSS

A dica é ter em mãos a carteira de trabalho, carnês de contribuição e guias de pagamento. Após incluir todos os períodos, clique em "simular" para ter o tempo total de contribuição, que aparecerá em anos, meses e dias.

Como é apenas uma simulação, não há a garantia do direito à aposentadoria. O INSS poderá pedir que o segurado apresente documentos que comprovem o período de trabalho ou contribuição.

Entenda a proposta de reforma da Previdência em 10 pontos

UOL Notícias

Mais Reforma da Previdência