PUBLICIDADE
IPCA
0,21 Jan.2020
Topo

'Compreensível', diz líder do governo após queda do PIB no 1º trimestre

A líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) - Pedro Ladeira/Folhapress
A líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

30/05/2019 10h57Atualizada em 30/05/2019 14h32

A líder do governo no Congresso Nacional, deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), disse hoje que a queda do PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil no primeiro trimestre é "absolutamente compreensível", porque reformas defendidas pelo governo federal, como a da Previdência, ainda não foram aprovadas.

O PIB caiu 0,2% de janeiro a março em relação ao trimestre anterior, impactado pela tragédia em Brumadinho (MG) e por quedas da agropecuária e dos investimentos. Foi o primeiro resultado negativo trimestral desde o quarto trimestre de 2016 (-0,6%). Os dados, divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mostram a fraqueza da economia nos três primeiros meses de governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Pela manhã, Joice participou de café da manhã no Palácio do Planalto com o presidente Bolsonaro, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, e parte da bancada feminina no Congresso. Segundo ela, Bolsonaro não falou sobre o resultado do PIB nem tocou em pautas econômicas.

"Agora, é absolutamente compreensível que nós tenhamos nesse momento esses números do PIB. Por quê? Porque ainda nós não conseguimos a aprovação da Nova Previdência, isso deve acontecer aí até o final desse semestre, e nós sabemos que, para gerar emprego, ter investimento, a gente tem de destravar o país, e o primeiro passo é a Nova Previdência", declarou Joice.

"Então milagres não acontecem. Ninguém tem uma vara de condão aqui. O presidente não tem vara de condão, o ministro [da Economia] Paulo Guedes não tem uma vara de condão, eu não tenho vara de condão, a gente não sai fazendo milagre", completou.

Governo mapeia votos de deputados na Previdência

Joice afirmou, ainda, que o governo promove um mapeamento contínuo em relação ao posicionamento dos deputados federais perante a reforma da Previdência, mas evitou falar em números. Ela acrescentou que o relatório da matéria deverá ser apresentado nos próximos dias.

Em sua avaliação, o primeiro passo foi aprovar a Medida Provisória 871, que cria programas de revisão de benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) a fim de coibir fraudes.

O que o PIB tem a ver com a sua vida?

UOL Notícias

Economia