PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Aumento do saque para R$ 998 vai beneficiar 10 mi de pessoas, informa Caixa

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

12/12/2019 12h02Atualizada em 12/12/2019 18h12

Resumo da notícia

  • Quem tinha até R$ 998 na conta do FGTS em 24 de julho poderá sacar tudo
  • Limite anterior era de até R$ 500 por conta do FGTS, mas Congresso mudou regra
  • Nova regra foi sancionada hoje pelo presidente
  • Medida vai liberar R$ 2,5 bilhões para os trabalhadores; Caixa pagará os recursos até o Natal

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou hoje que após a mudança do limite para o saque-imediato do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), de R$ 500 para R$ 998, serão liberados até o Natal R$ 2,5 bilhões para 10 milhões de trabalhadores.

O Congresso aprovou a Medida Provisória (MP) que libera o saque do FGTS com mudanças em relação ao texto original enviado pelo governo. O texto foi sancionado hoje pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A principal alteração define que quem tinha até um salário mínimo (R$ 998) na conta do FGTS em 24 de julho, quando a medida entrou em vigor, poderá sacar esse valor todo, em vez de até R$ 500.

Segundo Guimarães, quem já fez o saque de R$ 500 terá direito a sacar o restante.

"Estamos prontos (para fazer esses pagamentos). Já havíamos nos preparado para isso. A medida vai beneficiar 10 milhões de pessoas e injetará R$ 2,5 bilhões na Economia. Temos a total capacidade de realizar os pagamentos antes do Natal", disse Guimarães.

Começa mais uma etapa dos saques do FGTS

Band News