PUBLICIDADE
IPCA
-0,31 Abr.2020
Topo

Paulo Guedes diz que levou bronca da mãe por chamar servidores de parasitas

Paulo Guedes, ministro da Economia - Daniel Resende/Futura Press/Estadão Conteúdo
Paulo Guedes, ministro da Economia Imagem: Daniel Resende/Futura Press/Estadão Conteúdo

Carla Araújo

Colaboração com o UOL, em Brasília

12/02/2020 18h39

O ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a se desculpar pela declaração feita na semana passada, em que comparou servidores públicos a parasitas e disse que levou bronca até da mãe.

"Meu primo, minha madrinha e até minha mãe, que foi funcionária pública, me escreveram (criticando), disseram que trabalhavam. Mas não falei dos indivíduos, as pessoas que são sérias e merecem todo respeito", justificou durante palestra em Brasília.

A fala de Guedes na semana passada fez com que o governo adiasse o envio da reforma administrativa ao Congresso. Agora, o governo espera o melhor timing político para encaminhar sua proposta de mudança para os servidores.

A uma plateia de empresários presentes no evento, Guedes voltou a destacar a importância das mudanças no regime dos servidores públicos e disse que o governo está "projetando um estado futuro com meritocracia" ao tentar diminuir e ajustar as carreiras atuais.

Ao fazer uma análise histórica da economia brasileira, o ministro afirmou que o Brasil "é uma baleia ferida" e que os jovens de hoje, de todas as classes sociais, preferem ir para o exterior por falta de emprego. "Hoje, o filho do chofer de táxi prefere entregar pizza em Barcelona", disse.

Guedes afirmou ainda que tem o apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e disse que, às vezes, falam dos "maus modos do presidente, eu também tenho, vivo falando besteira", disse. "A forma (de falar) a gente erra, mas o importante é o conteúdo", concluiu o ministro.

Economia