PUBLICIDADE
IPCA
+0,31 Abr.2021
Topo

Caixa não descarta antecipar mais parcelas do auxílio; entenda o calendário

Do UOL, em São Paulo

16/04/2021 15h53Atualizada em 16/04/2021 22h06

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, sugeriu hoje que o calendário de saques das três últimas parcelas do auxílio emergencial de 2021 também pode ser antecipado, assim como o da primeira, que começou a ser depositada no último dia 6 aos nascidos em janeiro que não recebem Bolsa Família.

Guimarães deixou claro, porém, que qualquer mudança no calendário de pagamentos das parcelas restantes dependerá de novas análises do ponto de vista operacional.

"A partir da avaliação do pagamento deste primeiro ciclo, poderemos também antecipar os pagamentos do ciclo 2, 3 e 4. Mas [vai ser] exatamente como fizemos agora: primeiro publicamos um calendário, vimos como era a dinâmica de pagamentos — tanto pela questão do aplicativo quanto de eventuais filas [nas agências] —, percebemos que estávamos muito bem, aí antecipamos ", afirmou.

A antecipação dos saques do auxílio já tinha sido anunciada ontem à noite pelo presidente da Caixa e posteriormente confirmada no site oficial do banco. Também foram adiantadas as datas de depósito para dois grupos de beneficiários: os nascidos em novembro e dezembro agora terão o dinheiro disponível em 28 e 29 de abril, respectivamente — um dia antes do previsto inicialmente.

Com a mudança, os nascidos em janeiro agora poderão sacar o valor do auxílio a partir de 30 de abril. O calendário da primeira parcela se estende até 17 de maio, quando será a vez dos nascidos em dezembro sacarem o dinheiro, se assim o quiserem.

Mas atenção: a antecipação dos saques se refere apenas aos beneficiários que não recebem Bolsa Família. Estes, além de seguirem o calendário habitual do programa, também estão autorizados a sacar o auxílio assim que o dinheiro for depositado na conta. Ou seja: aqueles com NIS de final 1, por exemplo, que começaram a receber o benefício hoje, já podem retirar o dinheiro.

Vale lembrar que o auxílio emergencial e o Bolsa Família não são cumulativos, e o beneficiário só vai receber aquele que for de maior valor.

Calendário - Bolsa Família (1) - Reprodução/YouTube - Reprodução/YouTube
Imagem: Reprodução/YouTube

Como saber se vou receber?

O governo disponibilizou três canais para que o beneficiário consulte se terá direito:

Qual será o valor do auxílio?

Dependerá da condição de cada beneficiário:

  • Para quem mora sozinho: R$ 150
  • Famílias com mais de uma pessoa e que não são chefiadas por mulheres: R$ 250
  • Famílias chefiadas por mulheres: R$ 375

Como será o pagamento?

O governo vai depositar o dinheiro nas contas digitais gratuitas abertas pela Caixa em nome dos beneficiários do auxílio no ano passado. O dinheiro pode ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem.

Primeiro, a pessoa recebe o depósito e só consegue usar o dinheiro para compras e pagamento de contas. O saque do dinheiro só é disponibilizado semanas mais tarde.