PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Comerciante se engana, vende toalha de R$ 35 por R$ 350 e procura cliente

Toalha foi vendida por R$ 350 por engano - Arquivo pessoal
Toalha foi vendida por R$ 350 por engano Imagem: Arquivo pessoal

Lorena Pelanda

Colaboração para o UOL, em Curitiba

11/11/2021 11h37Atualizada em 11/11/2021 15h21

"Estou com o coração limpo, aliviado e tirei um peso das minhas costas". Assim define a comerciante Lucinéia Pereira da Silva que ficou quatro dias tentando encontrar uma cliente que comprou uma toalha e, por engano, pagou um valor muito acima do que deveria. A compra foi feita no sábado (6) no bairro Guarituba, em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba.

A cliente foi atrás de uma toalha que estampava integrantes de um grupo musical de k-pop, para presentear a filha.

"Ela disse que o marido já tinha comprado uma toalha parecida para o outro filho na mesma loja. A toalha custa R$ 35,00 e, como estava sem óculos, acabei digitando R$ 350,00 na máquina de cartão. Ao invés de cancelar, acabei confirmando a compra e a cliente finalizou com a senha, sem conferir também", afirma Lucinéia.

A cliente estava com pressa e não quis ficar com o comprovante da transação.

loja - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Fachada da loja onde ocorreu o incidente
Imagem: Arquivo pessoal

No fim do dia, na hora de somar o valor das vendas, a filha de Lucinéia percebeu o alto valor na conta.

Eu só fiz duas vendas no dia: uma de R$ 35 e outra de R$ 55. Minha filha até comemorou que tinha feito uma venda boa, já que estava com R$ 431,00 de vendas pelo cartão, mas logo percebi que tinha acontecido um erro e que o dinheiro não era meu. Fiquei em pânico e não consegui dormir direito até encontrar a dona.

Ela não conhecia a cliente e tentou buscar informações em grupos nas redes sociais. "Eu tirei o dinheiro no banco e andei muito até encontrar a dona. Ontem, o marido dela me procurou e entreguei o que não era meu. Ele me agradeceu muito e acho que ganhei mais um cliente", comemorou a comerciante.

Lucinéia estava muito apavorada com toda a situação e na hora de entregar o dinheiro ela diz que esqueceu de pegar o contato da mulher.

Eu reconheci o marido dela, que já comprou comigo. Não sei o nome dele e só lembro que ele falou que a mulher se chama Sheila. A minha busca continua, agora para falar com ela pessoalmente.

A comerciante tem uma loja simples na região há dois anos e é muito conhecida no bairro. Ela paga R$ 450,00 de aluguel e no mesmo dia do engano, tinha que pagar a locação do espaço.

"Eu pego meus produtos consignados e na venda de cada toalha ganho R$ 10,00. Sou conhecida como a Lu da lojinha e muita gente deixa de comprar em lojas maiores, para comprar comigo. A situação está difícil por conta da pandemia. Sou honesta e não quero ficar com o dinheiro que não é meu. Outra vez aconteceu isso comigo e quase passei R$ 1.400,00 de uma compra de R$ 140,00, mas corrigi na hora", contou ela.

PUBLICIDADE