PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Anac: ITA não pode deixar cliente no chão e depois dizer que voltará a voar

Cabe à Anac fiscalizar o funcionamento desse segmento, suas empresas e garantir a sua operação plena - Alexandre Saconi/UOL
Cabe à Anac fiscalizar o funcionamento desse segmento, suas empresas e garantir a sua operação plena Imagem: Alexandre Saconi/UOL

Do UOL, em São Paulo

23/12/2021 08h59Atualizada em 23/12/2021 12h12

O presidente da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), Juliano Noman, afirmou ao jornal Estadão/Broadcast que a Itapemirim Transportes Aéreos, também chamada de ITA, não pode suspender as suas operações e depois dizer que voltará a voar. A ITA suspendeu as suas operações na sexta-feira (17) e deixou milhares de passageiros sem atendimento e sem saber o que fazer nos aeroportos.

O setor aéreo é regulado pela Anac. Cabe à agência fiscalizar o funcionamento desse segmento, suas empresas e garantir a sua operação plena. Especialistas, no entanto, acreditam que a agência não falhou no caso.

Ontem, a Itapemirim disse ao Procon-SP (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo) que tem projetado retomar as atividades no dia 17 de fevereiro de 2022.

"[A Itapemirim] até poderá, mas para isso terá de demonstrar que tem condições. A empresa não pode parar de voar, deixar um monte de passageiro no chão e depois, simplesmente, dizer que vai voltar a voar.", declarou.

O presidente comentou que a agência não esperava que a Itapemirim Transportes Aéreos iria suspender as suas operações.

"Já vimos notícias sobre situações de inadimplência da Gol e da Azul, por exemplo. É importante lembrar que estamos superando a maior crise da história do setor aéreo. Sabemos que há desafios financeiros para todas as empresas aéreas do mundo por conta da pandemia. Mas, era previsível que a ITA iria parar? Não."

Noman reforçou que a Anac foi pega de surpresa com a paralisação da ITA, já que ela estava neste momento "melhorando a ocupação das aeronaves".

"O primeiro ponto é que nós fomos pegos de surpresa. Não esperávamos que a companhia fosse parar. Estávamos acompanhando as operações da ITA, assim como de todas as outras empresas. Havia um movimento de retomada. A própria ITA estava melhorando a ocupação das aeronaves porque, na medida em que vai ficando mais conhecida, mais as pessoas compram suas passagens."

A Anac informou anteontem que, de sexta-feira (17) a domingo (19), cerca de 430 passageiros da ITA foram realocados em voos de outras companhias aéreas. O número corresponde a menos de 1% dos passageiros impactados pela empresa.

Passageiros não devem ir ao aeroporto

A Anac recomenda que passageiros com voos programados com a ITA não compareçam aos aeroportos antes de entrar em contato com a empresa aérea.

Os passageiros da Itapemirim Transportes Aéreas devem entrar em contato no e-mail falecomaita@voeita.com.br; telefone 0800 723 2121 (das 6h às 21h); ou no chat disponível no site da empresa: www.voeita.com.br.

*Com informações da Agência Brasil e do Estadão Conteúdo

PUBLICIDADE