PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Petrobras: Lira marca para 2ª feira reunião de líderes para discutir preços

Presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), quer discutir política de preços da Petrobras - Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados
Presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), quer discutir política de preços da Petrobras Imagem: Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados

Gabriela Vinhal

Do UOL, em Brasília

19/06/2022 18h05

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou neste domingo (19) que se reunirá com líderes partidários na segunda-feira (20) à tarde para discutir a política de preços e um aumento da taxação de lucro da Petrobras.

A reunião ocorre após uma escalada de críticas de Lira à estatal, que anunciou, durante o feriado, novos aumentos no preço da gasolina e do diesel para as distribuidoras.

No Twitter, o presidente da Câmara também disse que não quer confronto ou intervenção na Petrobras, mas respeito da companhia ao povo brasileiro.

"Se a Petrobras decidir enfrentar o Brasil, ela que se prepare: o Brasil vai enfrentar a Petrobras. E não é uma ameaça. É um encontro com a verdade", escreveu.

Com o reajuste, o litro da gasolina passou de R$ 3,86 para R$ 4,06 — aumento de 5,18%. Já para o diesel, a elevação foi de R$ 4,91 para R$ 5,61 por litro — alta de 14,26%.

CPI da Petrobras

Após o anúncio dos novos valores, o presidente Jair Bolsonaro (PL) defendeu a criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a Petrobras, seus diretores e conselheiros.

"Nossa ideia é propor uma CPI para investigar a Petrobras, seus diretores e os membros do Conselho. Queremos saber se tem algo errado nessa conduta deles, porque não é possível se conceder um reajuste com o combustível lá em cima e com os lucros exorbitantes", disse, em entrevista à Rádio 96 FM de Natal, na última sexta (17).

Segundo o chefe do Executivo, seus aliados no Congresso devem pedir a abertura do inquérito amanhã. A proposta ganhou apoio também entre políticos da oposição ao governo.

"Conversei ontem com o líder da Câmara [deputado Ricardo Barros] para a gente abrir uma CPI segunda-feira. Vamos para dentro da Petrobras", disse. "É inadmissível, com uma crise mundial, a Petrobras se gabar dos lucros que tem", acrescentou. As declarações foram dadas por Bolsonaro ontem, durante o Ato de Unção Apostólica do Ministério Restauração, em Manaus.