PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Na Bahia, Bolsonaro critica 9 governadores do Nordeste por causa do ICMS

Presidente Jair Bolsonaro (PL) criticou governadores que não reduziram o ICMS - Isac Nóbrega/PR
Presidente Jair Bolsonaro (PL) criticou governadores que não reduziram o ICMS Imagem: Isac Nóbrega/PR

Do UOL, em São Paulo

01/07/2022 13h18Atualizada em 01/07/2022 17h12

O presidente Jair Bolsonaro (PL) criticou na manhã de hoje os governadores da região Nordeste por eles não terem reduzido o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre os combustíveis e disse que os gestores locais "não querem colaborar com o povo". Durante a tarde, o presidente participou de um novo evento na Bahia e criticou que o estado parece que "resiste em diminuir o preço da gasolina".

Da Bahia, onde fez visitas a obras do Rodoanel em Feira de Santana e participou de motociata, o chefe do Executivo também acusou os governadores de "extorquirem" a população.

"Eu perguntaria a vocês: estão gostando da baixa dos combustíveis? Há pouco me culpavam pelo aumento. [Mas] quando baixa, muitos se calam. É um trabalho nosso. Começou com o governo federal abrindo mão dos seus impostos. E agora... Começou conosco reduzindo ou zerando os impostos federais. Agora chegou a vez dos 27 governadores do Brasil", afirmou o presidente.

Durante o discurso, Bolsonaro citou projeto de lei sancionado por ele na semana passada e disse que um grupo de governadores entrou na Justiça tentando barrar o texto. O projeto fixou teto de 17% para o ICMS sobre combustíveis, energia elétrica, telecomunicações e transporte coletivo, mas um trecho vetado pelo presidente compensava os estados pela perda de receita com o tributo.

"A maioria dos governadores já começou a reduzir o preço dos impostos estaduais. Infelizmente, os nove governadores do Nordeste entraram na Justiça contra a redução dos impostos. Não querem colaborar com o povo. Não se preocupam com a população. Querem arrecadar de vocês cada vez mais e extorquir o contribuinte brasileiro", disse Bolsonaro, acrescentando a seguir a Justiça foi acionada por 12 governadores, incluindo os nove do Nordeste.

"Mas a força da lei se fará presente. Essa redução se fará de uma forma ou de outra. Meus parabéns aos outros 15 governadores que baixaram seus impostos. Lamento que os nove do Nordeste estejam resistindo a isso. Mas como sempre digo, estamos em uma luta do bem contra o mal, e o bem sempre venceu todas as batalhas", completou.

Nesta quinta-feira (30), Bolsonaro afirmou que a lei sancionada com o limite do ICMS sobre combustíveis provocou uma redução média de 1 real no preço do litro da gasolina no país.

A crise no preço dos combustíveis é um ponto de pressão no governo do presidente, tanto pela rejeição popular que tem causado quanto pelas tensões internas que têm intensificado. O momento também ocorre em ano eleitoral, no qual ele irá pleitear a reeleição.

O chefe do Executivo atribui a culpa da elevação, principalmente, à Petrobras e aos governadores estaduais. Governadores, no entanto, culpam Bolsonaro pelo aumento dos preços. Eles lembram que, no fim de 2021, congelaram o ICMS, e os preços dos combustíveis continuaram subindo mesmo assim.

Críticas ao estado da Bahia

Na tarde desta sexta-feira (1º), o presidente Jair Bolsonaro participou também da cerimônia de inauguração das obras de restauração do Casarão da Filarmônica Terpsícore Popular, em Maragogipe (BA), e criticou a gestão do governador da Bahia, Rui Costa (PT), ao afirmar que o estado parece que "resiste em diminuir o preço da gasolina".

"Estamos indo bem, mas parece que a Bahia resiste em diminuir o preço da gasolina. O Brasil todo já começou a diminuir o preço da gasolina porque eu, o governo federal, abri mão dos impostos que incidiam sobre a mesma. Agora faltam alguns poucos governadores fazerem o mesmo", disse o presidente sobre a gestão estadual do petista.

A fala do mandatário foi seguida de gritos dos seus apoiadores pedindo "Fora Rui". Bolsonaro pausou o discurso até que os locais parassem de se manifestar contra o governador e prosseguiu com as falas na sequência.