IPCA
0,83 Abr.2024
Topo

Líder no Senado diz que não está nos planos de Lula tirar Campos Neto do BC

Presidente Lula (PT) e Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central - Ricardo Stuckert/PR e Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
Presidente Lula (PT) e Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central Imagem: Ricardo Stuckert/PR e Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Colaboração para o UOL, em Maceió

16/02/2023 09h13

O senador Jacques Wagner (PT-BA), líder do governo no Senado, afirmou que o presidente Lula (PT) não tem a intenção de tirar Roberto Campos Neto da presidência do Banco Central.

Em entrevista ao portal Metrópoles, Jacques Wagner disse que o governo não enviará proposta ao Congresso Nacional para alterar a independência da autarquia financeira.

"O governo não vai quebrar a autonomia do Banco Central nem vai tomar o mandato do Campos Neto. Isso não está nos planos", declarou.

Para o senador, o momento requer diálogo entre ambas as partes para que haja conciliação e pacificação pois "o Brasil é que tem a ganhar com isso".

Nos últimos dias, o governo federal tem feito críticas a Roberto Campos Neto e ao Banco Central porque o órgão manteve a taxa de juros em 13,75%, patamar herdado da gestão de Jair Bolsonaro (PL).

Aliados de Lula chegaram a sugerir mudanças para retirar a independência da autarquia e até mesmo destituir Campos Neto do cargo, propostas rechaçadas pelo presidente.

Na última terça-feira (14), durante evento promovido pelo BTG Pactual, Roberto Campos Neto disse que "45 dias é pouco tempo" para avaliar o governo e pediu paciência aos investidores. A fala foi considerada como um aceno do presidente do BC ao governo federal.

"O investidor é muito apressado, afoito. Acho que a gente tem que ter mais boa vontade com o governo, 45 dias é pouco tempo. O ministro Haddad tem tido uma boa vontade enorme", afirmou na ocasião.