Bolsas

Câmbio

Bitcoin volta a tocar US$ 10,5 mil após regulador dos EUA aprovar contratos futuros

LONDRES (Reuters) - A Bitcoin retomou a alta nesta sexta-feira (1º), atingindo valores acima de US$ 10,5 mil, depois que o órgão regulador de derivativos dos Estados Unidos afirmou que permitirá ao CME Group (Bolsa Mercantil de Chicago) e à CBOE Global Markets listagem de contratos futuros da moeda digital.

O anúncio da Comissão de Negociação de Contratos Futuros de Commodities (CFTC) abre o caminho para que CME e CBOE tornem-se as primeiras Bolsas tradicionais reguladas dos EUA a lançarem negociações em contratos financeiros relacionados a bitcoins, um momento divisor de águas para a criptomoeda que pode levar a um acompanhamento regulatório maior.

A bitcoin, que estava sendo negociada em torno de US$ 10,15 mil na bolsa Bitsamp, sediada em Luxemburgo, antes da notícia, saltou para US$ 10, 513 mil nos 20 minutos seguintes, registrando alta de mais de 5% no dia.

A semana foi volátil para a maior e mais conhecida criptomoeda do mundo. Na quarta-feira, a bitcoin ultrapassou os US$ 10 mil antes de explodir passando os US$ 11 mil e então recuar 20% nas horas seguintes.

(Por Jemima Kelly)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos