IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Cotações


Powell diz que Fed pode ser paciente enquanto economia dos EUA evolui em 2019

10/01/2019 16h44

WASHINGTON (Reuters) - O chairman do Federal Reserve, Jerome Powell, disse na quinta-feira que o banco central norte-americano tem condições de ser paciente em relação à política monetária, já que a inflação está estável, permitindo avaliar se a economia vai desacelerar este ano conforme a preocupação de alguns nos mercados financeiros.

Embora os comentários iniciais tenham impulsionado o mercado acionário, mais tarde as ações recuaram quando Powell disse que o Fed vai reduzir significativamente seus ativos. A reação dos investidores ressalta o delicado equilíbrio que Powell deve manter enquanto ainda vê forte impulso econômico internamente, mesmo com os investidores se queixando de uma desaceleração no exterior.

"Especialmente com a inflação baixa e sob controle, temos a capacidade de sermos pacientes e observarmos com paciência e cuidado enquanto... descobrimos qual dessas duas narrativas será a história de 2019", disse ele no Clube Econômico de Washington.

Powell também minimizou as previsões de dezembro dos formuladores de políticas do Fed mostrando que, na mediana, as taxas de juros seriam elevadas duas vezes este ano.

"Não existe tal plano", disse Powell. "Isso foi condicionado a uma perspectiva muito forte para 2019, uma perspectiva que ainda pode acontecer", acrescentou.

O banco central dos EUA elevou os juros quatro vezes no ano passado, frente a um crescimento econômico robusto e uma taxa de desemprego que atingiu o nível mais baixo em meio século.

Powell disse que, por enquanto, não há evidências que sugiram uma possibilidade elevada de uma recessão.

"Não há um caminho preestabelecido para as taxas ... especialmente agora", disse ele. Se o crescimento global desacelerar mais, "eu posso assegurar a vocês... podemos flexibilizar e rapidamente mudar as políticas, e podemos fazê-lo de forma significativa se isso for apropriado", acrescentou.

Embora a reação do mercado aos comentários de Powell tenha sido bastante discreta, o índice S&P 500 recuou 0,4 por cento e a rentabilidade dos bônus de 10 anos do Tesouro atingiu o ponto mais alto da sessão na tarde de quinta-feira, refletindo a sensibilidade dos investidores a qualquer indício de quanto tempo o Fed continuará reduzindo sua carteira de títulos de aproximadamente 4 trilhões de dólares.

"Será substancialmente menor do que é agora ... mas nem de longe o que era antes", disse Powell sobre o balanço do Fed, que começou a encolher em outubro de 2017. Antes de começar a comprar títulos em face à recessão 2007-2009, o Fed tinha cerca de 900 bilhões de dólares em ativos.

O chairman do Fed também foi questionado sobre a paralisação parcial do governo dos EUA. Ele disse que uma paralisação "prolongada" apareceria em dados econômicos "muito rapidamente" e, uma vez que algumas agências que fornecem dados econômicos estão fechadas, isso também pode tornar a visão da economia menos clara para o Fed.

(Por Howard Schneider e Jonathan Spicer)

Mais Cotações