PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Todos a Bordo

Sem aviões pela pandemia, pátio de aeroporto vira um grande cinema drive-in

Aeroporto de Vilnius, na Lituânia, virou um grande cinema drive-in - Divulgação
Aeroporto de Vilnius, na Lituânia, virou um grande cinema drive-in Imagem: Divulgação

Vinícius Casagrande

Colaboração para o UOL, em São Paulo

08/05/2020 04h00

Com o cancelamento de voos por causa da pandemia da covid-19, o aeroporto de Vilnius, capital da Lituânia, se transformou em um grande cinema drive-in. As áreas de estacionamento dos aviões abriram espaço para os carros e um grande telão.

A criação do cinema drive-in no aeroporto foi a alternativa encontrada para evitar o cancelamento do Festival Internacional de Cinema de Vilnius. Com as salas de cinema da cidade fechadas devido ao novo coronavírus e o aeroporto vazio pelo cancelamento dos voos, os organizadores viram a oportunidade de manter o festival em meio à pandemia.

"O Festival Internacional de Cinema de Vilnius e a Lithuanian Airports se uniram para criar o primeiro cinema drive-in do mundo montado na pista de um aeroporto. O Aerocinema facilita o cumprimento das regras de distanciamento social e, com a maior tela do Báltico (tão grande quanto um prédio de cinco andares), não há lugares ruins neste drive-in".

Espaço para 200 carros

O projeto foi chamado de Aerocinema - The Journey Begins (Aerocinema - A Jornada Começa). A primeira exibição foi do filme Parasita, vencedor do Oscar deste ano. O cinema drive-in vai funcionar durante todo o mês de maio.

O espaço tem capacidade para até 200 carros. Os espectadores podem assistir ao filme com os vidros fechados, mantendo o distanciamento social e em segurança. Em cada carro, pode haver apenas duas pessoas e os ingressos são vendidos apenas de forma online.

As vagas foram distribuídas para que todos tivessem uma boa visão perfeita da tela. O áudio do filme é transmitido por uma frequência exclusiva diretamente para os rádios dos carros.

Experiência única, dizem organizadores

Segundo os organizadores do festival e da administração do aeroporto, a ideia é proporcionar uma sensação diferente aos usuários.

"Queremos criar uma experiência única. Estar na área de embarque do aeroporto, que geralmente só é possível acessar após o check-in, é uma experiência emocionante. Acho que essas exibições deixarão uma impressão no público que durará a vida inteira", afirmou Algirdas Ramaska, diretor-geral do Festival Internacional de Cinema de Vilnius.

"A implementação deste projeto foi um desafio agradável para nós. Tivemos que refazer o pátio do aeroporto, que é uma área restrita, em um espaço aberto para os amantes de filmes. É uma boa oportunidade para mostrar que os aeroportos podem combinar perfeitamente as atividades da aviação com eventos e projetos de vários formatos", disse Dainius Ciuplys, o chefe do aeroporto de Vilnius.

Durante a crise do coronavírus, o aeroporto de Vilnius já perdeu mais de 90% de seus voos. Em janeiro deste ano, ainda antes do início da crise, foram 3.567 pousos e decolagens. No mês de abril, no auge da pandemia, foram apenas 351 voos.