PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Todos a Bordo

Rússia e China avançam na criação de aviões para brigar com Boeing e Airbus

Jato chinês Comac C919 está na fase final de certificação - Divulgação
Jato chinês Comac C919 está na fase final de certificação Imagem: Divulgação

Vinícius Casagrande

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/12/2020 04h00

Fabricantes de aviões comerciais da Rússia e da China pretendem colocar em breve no mercado seus novos aviões para brigar diretamente com modelos da Boeing e Airbus. O desenvolvimento dos jatos Comac 919 e Irkut MC21 está atrasado, mas o processo tem avançado nos últimos meses.

Os jatos chinês e russo seriam concorrentes diretos dos modelos Boeing 737 e Airbus A320. São aviões voltados para voos de curta e média distância. Esse é o maior mercado para as fabricantes de aeronaves em todo o mundo.

Apesar da expectativa de brigar no mercado mundial, Comac e Irkut têm concentrado suas vendas para clientes dentro de seus países. As duas empresas esperam, no entanto, que após as primeiras unidades entrarem em operação, comece a expansão internacional para outros mercados.

Comac 919

c919 - Divulgação - Divulgação
Comac C919 já tem cerca de 1.000 pedidos, principalmente de companhias chinesas
Imagem: Divulgação

O programa do avião chinês foi lançado em 2008, mas o C919 fez seu primeiro voo de teste somente em 2017. Inicialmente, a expectativa era de que o processo de certificação fosse finalizado até 2020. Com o atraso, a companhia chinesa espera que a liberação e o início das operações comerciais ocorram no próximo ano.

O órgão de aviação civil da China emitiu uma inspeção de tipo do modelo. Isso significa que nenhuma mudança significativa pode ser feita. O avião já pode realizar os últimos voos de teste para receber a certificação oficial. A fabricante chinesa produziu seis protótipos.

Suas primeiras aparições foram em um show aéreo na China no final de outubro. O evento serviu como uma apresentação oficial ao mundo. Cerca de 1.000 unidades foram encomendadas por companhias aéreas e empresas de leasing chinesas.

Com capacidade para até 168 passageiros, o C919 aposta, principalmente, em seu baixo custo de produção para brigar com Airbus e Boeing. O valor de mercado é estimado em cerca de US$ 50 milhões, menos da metade do A320neo ou do Boeing 737 Max.

Irkut MC21

MC21 - Divulgação - Divulgação
Irkut MC21-300 em teste de solo
Imagem: Divulgação

Na Rússia, a expectativa é para o primeiro voo do modelo MC21-310. A empresa já vem fazendo voos de teste com o MC21-300, mas a versão 310 é genuinamente russa. A diferença entre as duas versões é o tipo de motor.

Enquanto o MC21-300 tem motores da norte-americana Pratt & Whitney, o MC21-310 será equipado com motores russos Aviadvigatel PD-14. A nova versão está em fase de testes de solo, e a expectativa é que realize o primeiro voo ainda neste ano.

A mudança na motorização do avião foi uma resposta aos riscos de sanções econômicas mais severas à Rússia, o que poderia inviabilizar a produção em larga escala do modelo. A principal cliente da Irkut é a companhia aérea russa Aeroflot, que já encomendou 50 unidades. O MC21 também tem pedidos da Azerbaijan Airlines (dez unidades) e da Cairo Aviation (seis unidades).

Assim como o Comac C919, o Irkut MC21-300 também pretende concorrer com os modelos da Boeing e Airbus. O russo, no entanto, é maior, com capacidade entre 163 e 211 passageiros. Há uma versão menor, o MC21-200, com capacidade entre 132 e 165 passageiros.

PUBLICIDADE