PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Todos a Bordo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Professora diz que sua foto foi usada sem autorização por empresa aérea

Alexandre Saconi

Colaboração para o UOL, em São Paulo

01/06/2022 04h00

A You Air, empresa recém-lançada que busca se tornar uma companhia aérea por assinatura, ainda não começou suas operações, mas já pode enfrentar um problema na Justiça. Na página da empresa na internet, havia uma foto de uma suposta cliente identificada como Ilka, elogiando os serviços da aérea, mas que tinha uma imagem de outra pessoa.

Em contato com o UOL, a professora Jane Hir disse ser sua a foto na página, e que não cedeu a imagem nem sequer foi consultada para o uso, além de não ter conversado com ninguém da You Air sobre o depoimento atrelado à sua imagem.

Na página, a foto de Jane aparentava ser um recorte de uma imagem sua utilizada pela Prefeitura de Curitiba em uma campanha sobre a terceira idade. "A foto é minha, eu não autorizei [o uso], e o texto junto a ela não é meu", diz Jane.

"Usaram uma imagem minha com um nome que não é meu, sendo que ninguém nunca me perguntou nada", disse Jane.

O advogado da professora diz que será feita uma notícia-crime junto à delegacia de crimes cibernéticos além de, em um segundo momento, buscar uma indenização pelo uso indevido de sua imagem.

You Air - Reprodução - Reprodução
À esquerda, a página da You Air antes da alteração. À direita, a professora Jane Hir em campanha no Paraná
Imagem: Reprodução

Procurada, a empresa disse que a foto foi retirada imediatamente da página. A empresa ainda afirma que pagou um designer gráfico para utilizar um banco de imagens e já tomou providências.

Clientes antes de operar

A foto da professora aparecia em uma seção com supostos clientes sem nem sequer ter iniciado as operações. A empresa foi fundada em março de 2022, e, entre as fotos de supostos clientes, estão duas mulheres, uma chamada Michele e outra Roseli, além de Ilka (cuja imagem é supostamente de Jane Hir).

Ocorre que as duas imagens são encontradas em diversos outros sites, com nomes diferentes, como Anne e Alice, Alex e Christine, ou Chris Roussel e Daniele, Meire Yoshida, entre outras.

Uma das supostas clientes, inclusive, aparece em uma página que gera perfis aleatórios de pessoas, onde estão reunidos 200 rostos para serem utilizados em testes de páginas e aplicativos.

Sobre isso, a empresa diz que essas imagens estão em várias plataformas porque o designer da página comprou e utilizou um modelo que já vinha com as fotos.

A You Air ainda afirma que não tem clientes.

Após as observações feitas pelo UOL, a seção "Clientes" da página inicial do site teve as fotos removidas e foi alterada para "O que as pessoas dizem", mantendo os depoimentos e os nomes que estavam antes.

Em conversa telefônica com dois sócios da empresa, Ramauri Mello Justin e José Carlos Ricardo, foi dito não se saber de quem é o testemunho que ainda consta no site. O depoimento ali seria sobre o conceito da empresa, e não de clientes necessariamente, já que a empresa ainda não está operando.

Anteriormente, ainda durante esta semana, foi removida a página onde constava a equipe da companhia, formada por ex-funcionários da Itapemirim, empresários e um militar pré-candidato a senador.

Suposta infração

Para Vinícius Ehrhardt Julio Drago, advogado criminalista do Alamiro Velludo Salvador Netto Advogados Associados, o cenário apresentado, em tese, configura delito previsto no Código de Defesa do Consumidor, que prevê detenção de três meses a um ano e multa a quem "fizer afirmação falsa ou enganosa, ou omitir informação relevante sobre a natureza, característica, qualidade, quantidade, segurança, desempenho, durabilidade, preço ou garantia de produtos ou serviços".

"Ainda assim, para a sua caracterização, deverá ser comprovado o dolo, ou seja, a efetiva intenção de ludibriar o consumidor acerca da qualidade do serviço oferecido, o que nos parece distante", afirma Drago.

Aérea por assinatura

Ex-colaboradores da Itapemirim, empresários e um militar pré-candidato a senador se uniram para a criação de uma nova companhia aérea no Brasil, a You Air.

A empresa faz uma promessa inovadora: a de vender voos "por assinatura", e não cada passagem individualmente. No modelo proposto pela companhia, serão três faixas de planos que poderão ser adquiridos com You Coins, um utility token (similar a uma moeda digital) operado pela empresa que custa US$ 1 (R$ 4,80) a unidade.

Os planos vão de 87 You Coins a 682 You Coins, dependendo da faixa e do período escolhido para a viagem. Datas como fim de ano e Carnaval são mais caras.

Cada plano atende a uma faixa etária e permite uma viagem de ida e volta por ano entre os destinos selecionados pela companhia, entre eles, Florianópolis (SC), Ilhéus (BA) e Vitória (ES). A empresa adota um modelo sem similar no país e ainda terá de passar pela análise e autorização da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).